Mensuração da espessura do osso da calota em parietais de crânios macerados

Authors

  • Roberto Bernardino Junior Universidade Federal de Uberlândia
  • Marília Martins Queiroz Universidade Federal de Uberlândia
  • Rafael de Oliveira Máximo Universidade Federal de Uberlândia
  • Esvandir Teixeira Universidade Federal de Uberlândia
  • Frederico Balbino Lizardo Universidade Presidente Antonio Carlos
  • Glauciane Silva Vilarinho Universidade Federal Uberlândia
  • José Wilson Santos Universidade Federal de Uberlândia

Abstract

A falta de osso nos rebordos alveolares é um grande problema na recuperação estético-funcional. A enxertia surge objetivando resolver esta carência de osso, sendo que a escolha das possíveis áreas doadoras para reconstrução óssea depende, principalmente, do volume de osso que se necessita e do tipo de defeito ósseo. Para reconstruções maiores, são áreas doadoras externas como osso ilíaco, a calota craniana, a tíbia, a fíbula e a costela. Esse estudo objetivou analisar a espessura do osso parietal em ambos os gêneros. Foram analisados, via mensuração em crânios macerados, a espessura de ossos parietais em 60 crânios (sendo 30 do sexo masculino e 30 do sexo feminino). A maior espessura foi encontrada em crânio do gênero masculino (9.0mm) e a menor em crânio do gênero feminino (2.0mm). A maior média foi encontrada nos crânios do gênero feminino (5.05mm). A diferença entre o maior e menor valor de todos os crânios foi de 7.0mm e a média geral de 5.16mm de espessura. Não houve diferença estatisticamente significante (p<0.05) entre as medidas de espessura do osso parietal em crânios masculinos e femininos. Comprovando que este é uma boa indicação de área doadora, desde que a espessura necessária para o enxerto seja menor que 5.16mm, que é a média de espessura total do osso parietal, incluindo as compactas externa e interna.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2011-12-22

How to Cite

JUNIOR, R.B., QUEIROZ, M.M., MÁXIMO, R. de O., TEIXEIRA, E., LIZARDO, F.B., VILARINHO, G.S. and SANTOS, J.W., 2011. Mensuração da espessura do osso da calota em parietais de crânios macerados . Bioscience Journal [online], vol. 27, no. 6, pp. 995–1003. [Accessed7 December 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/7490.

Issue

Section

Health Sciences