Desempenho fenotípico ao utilizar diferentes densidades de marcadores moleculares no mapeamento genômico

Authors

  • Marcelo Jangarelli Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Ricardo Frederico Euclydes Universidade Federal de Viçosa
  • Paulo Roberto Cecon Universidade Federal de Viçosa

Abstract

Objetivou-se avaliar, através do programa de simulação genética GENESYS, a densidade de marcadores moleculares (MM) no mapeamento de QTL (quantitative trait loci). Foram considerados mapeamentos de alta, média e baixa resolução, onde os marcadores foram dispostos regulamente a cada 5 cM (192 MM), 10 cM (95 MM) e 20 cM (47 MM), respectivamente. Para cada intervalo o mesmo número de marcadores utilizados foi reconsiderado, contudo, admitindo espaçamento aleatório. Assim, os mapas foram comparados aos pares, com o mesmo número de marcadores distribuídos em intervalos regulares e de forma aleatória. A seleção assistida por marcadores moleculares foi praticada para avaliar o desempenho fenotípico em cada cenário. Em todos os casos, os mapas que admitiram marcadores dispersos em intervalos fixos foram superiores em relação aos ganhos fenotípicos, em especial para o mapeamento de baixa resolução. Infere-se que a distribuição de marcadores moleculares estrategicamente dispostos no mapeamento genômico é tanto mais relevante quanto menor for o número de marcadores considerados.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2010-09-01

How to Cite

JANGARELLI, M., EUCLYDES, R.F. and CECON, P.R., 2010. Desempenho fenotípico ao utilizar diferentes densidades de marcadores moleculares no mapeamento genômico . Bioscience Journal [online], vol. 26, no. 4, pp. 626–631. [Accessed20 July 2024]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/7160.

Issue

Section

Biological Sciences