Acidentes de trânsito em Uberlândia, 2000 - Alguns aspectos epidemiológicos

Authors

  • Jeanne Silveira Dall'aglio Universidade Federal de Uberlândia

Abstract

Os acidentes de trânsito têm sido considerados um dos mais importantes problemas de saúde pública em vários países, inclusive o Brasil. Em Uberlândia o número de óbitos e a morbidade por AT vêm crescendo desde a década de 70. Com o objetivo de estudar aspectos epidemiológicos de vítimas de AT, foram estudados 900 prontuários de vítimas de AT atendidos no HCU, sorteados dos 3465 atendimentos realizados. Os atendimentos mais freqüentes foram os decorrentes de acidente com motocicleta (37,67%), seguidos daqueles com veículos de quatro ou mais rodas (30,44). As vítimas mais comuns foram as pessoas do sexo masculino (77,78%), jovens (53,55% de 20 e 40 anos), solteiros (68,65%). Os acidentes com bicicleta ocorreram mais freqüentemente nas pessoas mais jovens (56,64% entre 10 e 30 anos). Os atendimentos foram mais comuns entre as 18:00 e 24:00 horas (30,89%), e não houve predominância notória de nenhum dia da semana. As lesões mais freqüentes nas vítimas não fatais foram as fraturas (36,37% das lesões) seguidas pelas escoriações e lesões corto-contusas (31,37% das lesões).

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2010-07-01

How to Cite

DALL’AGLIO, J.S., 2010. Acidentes de trânsito em Uberlândia, 2000 - Alguns aspectos epidemiológicos. Bioscience Journal [online], vol. 26, no. 3, pp. 484–490. [Accessed29 November 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/7105.

Issue

Section

Health Sciences