Fatores de risco de doença cardiovascular em técnicos administrativos da Universidade Federal de Viçosa

Authors

  • Osvaldo Costa Moreira Universidade Federal de Viçosa
  • Cláudia Elisa Patrocínio de Oliveira Universidade Federal de Viçosa
  • Bruno Gonzaga Teodoro Universidade Federal de Viçosa
  • Gilmar Cunha Souza Universidade Federal de Uberlândia
  • Frederico Balbino Lizardo Universidade Federal de Uberlândia
  • Lázaro Antônio dos Santos Universidade Federal de Uberlândia
  • João Carlos Bouzas Marins Universidade Federal de Viçosa

Keywords:

Epidemiologia, Fatores de Risco Cardiovascular, Ambiente Laboral

Abstract

Este estudo foi desenvolvido com objetivo de determinar o de risco de doença cardiovascular em técnicos administrativos do Centro de Ciências Biológicas (CCB) e do Centro de Ciências Humanas (CCH) da Universidade Federal de Viçosa (UFV). Foram avaliados 157 técnicos administrativos, com idade média de 43,9 + 7,9 (21 e 58 anos), de ambos os gêneros, através do questionário da Michigan Heart Association (MHA), que tem como base oito fatores de risco, em que cada resposta representa um escore; somando os escores tem-se o risco relativo. A estatística empregada foi análise descritiva, identificando a taxa de prevalência de cada um dos fatores de risco. Foram excluídos 29 sujeitos, por não responderem corretamente ao questionário, restando 128 avaliados. O escore médio foi de 22,1  4,7 (10 e 36 pontos), classificado pela MHA como "risco médioâ€?. Nos homens a média de pontuação foi de 22,6  4,3 (16-35 pontos), para idade de 44,9  7,5 (22 a 56 anos). Nas mulheres essa média de pontuação foi de 20,5  5,5 (10-36 pontos), para idade de 41,7  8,6 (21-58 anos). Segundo ordem decrescente de prevalência, foram obtidos idade (71,9%), sedentarismo (70,3%), hereditariedade (56,3%), sobrepeso (53,1%) e hipercolesterolemia (30,5%). Os trabalhadores estudados foram caracterizados como de "risco médioâ€?, o que é considerado aceitável. Entretanto, encontraram-se casos de "alto riscoâ€?, tendo em vista a idade da população estudada, requerendo uma estratégia individualizada e tornando necessária a inserção de políticas preventivas, a fim de minimizar as possibilidades de ocorrência de eventos cardiovasculares.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2009-10-30

How to Cite

MOREIRA, O.C., DE OLIVEIRA, C.E.P., TEODORO, B.G., SOUZA, G.C., LIZARDO, F.B., DOS SANTOS, L.A. and MARINS, J.C.B., 2009. Fatores de risco de doença cardiovascular em técnicos administrativos da Universidade Federal de Viçosa . Bioscience Journal [online], vol. 25, no. 5. [Accessed2 December 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/7021.

Issue

Section

Health Sciences