Reparação de fraturas de casco em quelônios

Authors

  • André Luiz Quagliatto Santos UFU
  • Leticia Souza Silva UFU
  • Lea Resende Moura UFU

Abstract

Os quelônios, grupo de animais formado por jabutis, cágados e tartarugas, possuem um escudo constituído por um arcabouço ósseo recoberto por placas córneas. Dentre as alterações ocorridas na clínica de quelônios a mais comum é o trauma de carapaça e plastrão. O escudo nos quelônios possui a mesma função que a pele nos humanos, portanto o casco fraturado deve ser tratado com os mesmos cuidados que uma pele lesionada. Ao se receber um animal com suspeita de fratura, primeiramente estabiliza-se o paciente antes de adotar qualquer conduta. O procedimento para o reparo de um escudo depende de fatores como idade, extensão da lesão e condição física do paciente. Vários materiais podem ser empregados no reparo do casco: fibra de vidro, resina de epóxi, resinas coloridas de poliéster, acrílicos dentais, fita de acetato de celulose associado ao adesivo tecidual cianoacrilato, cintas plásticas, fios de sutura associados a furos no casco ou parafusos, pomada de subgalato de bismuto e polivinilpirrolidona iodada.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2009-10-30

How to Cite

LUIZ QUAGLIATTO SANTOS, A., SOUZA SILVA, L. and RESENDE MOURA, L., 2009. Reparação de fraturas de casco em quelônios . Bioscience Journal [online], vol. 25, no. 5. [Accessed23 May 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/6757.

Issue

Section

Agricultural Sciences