Atmosfera modificada e refrigeração para conservação pós-colheita da amora-preta

Authors

  • Patricia Cia IAC
  • Ilana Urbano Bron IAC
  • Silvia Regina de Toledo Valentini IAC
  • Rafael Pio IAC
  • Edvan Alves Chagas IAC

Abstract

A rápida perda de qualidade pós-colheita limita a comercialização da amora-preta no mercado de frutas frescas. Neste sentido, este trabalho teve por objetivos avaliar os efeitos da utilização de atmosfera modificada na conservação pós-colheita da amora-preta dos cultivares Guarani e Caingangue armazenada sob refrigeração, e investigar o comportamento destes frutos mantidos sob condição ambiente. Para tanto, uma parte dos frutos foi acondicionada em bandejas de poliestireno (15 frutos / bandeja) e armazenada a 25 °C / 80 % UR, e a outra em bandejas de poliestireno envoltas em filme de polietileno linear de baixa densidade (PEBD), de 25 ï?­m, armazenada a 5 °C / 90 % UR. Os frutos foram avaliados após 1 e 3 dias sob condição ambiente e aos 7 e 9 dias sob armazenamento refrigerado quanto a incidência de podridões, perda de massa, sólidos solúveis, pH, acidez total e ratio. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com três repetições constituídas de 15 frutos como unidade experimental. Os resultados mostraram que a utilização de filme PEBD para a conservação pós-colheita da amora-preta é eficaz na redução da perda de massa dos frutos, não alterando o teor de sólidos solúveis, acidez total e pH, mas favorece o desenvolvimento de podridões. Além disso, o acondicionamento dos frutos dos cvs. Guarani e Caingangue sob condição ambiente limita-se a um dia, devido à excessiva perda de massa e a elevada incidência de podridões.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2007-09-18

How to Cite

CIA, P., URBANO BRON, I., REGINA DE TOLEDO VALENTINI, S., PIO, R. and ALVES CHAGAS, E., 2007. Atmosfera modificada e refrigeração para conservação pós-colheita da amora-preta. Bioscience Journal [online], vol. 23, no. 3. [Accessed9 December 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/6668.