Sensibilidade de Xanthomonas axonopodis pv. passiflorae a cobre

Authors

  • Mario Machaim Franco UFU
  • Armando Takatsu USP

Keywords:

Xanthomonas axonopodis pv. passiflorae, Passiflora edulis f. flavicarpa, Bacteriose, Resistência, Cobre .

Abstract

O cultivo de maracujá amarelo (Passiflora edulis f. flavicarpa) é de grande importância para as regiões do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. A bacteriose causada por Xanthomonas axonopodis pv. passiflorae é o principal fator limitante para a cultura do maracujazeiro. A sensibilidade de isolados de Xanthomonas axonopodis pv. passiflorae a cobre foi avaliada, in vitro, nas dosagens de 0, 50, 100, 200, 300, 500 e 1000 ppm. Foram avaliados 38 isolados, provenientes dos estados de Minas Gerais e São Paulo. Dos 38 isolados testados, 3 apresentaram resistência até 300 ppm de cobre, 13 até 200 ppm, 25 até 100 ppm e somente 12 a 50 ppm. Não houve diferença de comportamento entre isolados de Minas Gerais e São Paulo. O uso intensivo de produtos cúpricos para o controle da doença pode levar, a longo prazo, à ocorrência de formas cada vez mais resistentes do patógeno.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2006-04-20

How to Cite

FRANCO, M.M. and TAKATSU, A., 2006. Sensibilidade de Xanthomonas axonopodis pv. passiflorae a cobre. Bioscience Journal [online], vol. 20, no. 2. [Accessed2 December 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/6533.

Issue

Section

Artigos