Resistencia a flexao e a fadiga da resina acrílica quimicamente ativada acrescida de fibras hibridas

Authors

  • Andrea Gomes de Oliveira UFU
  • Heitor Panzeri USP

Keywords:

Aramida, Vidro, Resina Acrilica, Reforco.

Abstract

Como grande desvantagem das resinas acrílicas encontra-se a sua alta possibilidade de fraturas em serviço, que normalmente ocorrem por fadiga flexural do material. Neste estudo, avaliou-se em máquina universal de ensaios (EMIC-Modelo MEM 2000), as resistências à flexão e à fadiga de 40 corpos-de-prova (65mm X 10mm X 3mm) confeccionados em resina acrílica ativada quimicamente (Vipi Cril, Dental Vipi, Pirassununga, SP), associada a uma fibra híbrida de aramida e vidro (Superfiber, Superdont Ltda, Rio de Janeiro), comparativamente ao grupo controle, sem fibra; assim como, verificou-se o grau de união fibra híbrida/matriz, por microscopia eletrônica de varredura, após o tratamento superficial das fibras híbridas por imersão na resina fluida. Os resultados mostraram o aumento da resistência flexural e a diminuição da resistência à fadiga da resina associada à fibra híbrida, além da ausência de união fibra/matriz nas amostras estudadas.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2006-04-20

How to Cite

DE OLIVEIRA, A.G. and PANZERI, H., 2006. Resistencia a flexao e a fadiga da resina acrílica quimicamente ativada acrescida de fibras hibridas. Bioscience Journal [online], vol. 20, no. 2. [Accessed5 December 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/6520.

Issue

Section

Artigos