RESPOSTA DA SOJA A DOSES E MODOS DE APLICACAOO DE POTASSIO EM SOLO DE CERRADO

Authors

  • Regina Maria Quintao Lana UFU
  • Osvaldo Toshiyuki Hamawaki UFU
  • Lais Mary Lisboa de Lima Autonoma
  • Luiz Antonio Zanao Junior UFU

Keywords:

Glycine max (L.) Merrill, Soja, Adubação, Potássio

Abstract

Avaliou-se o efeito de doses no plantio e parcelamento de potássio, em três épocas de aplicação: plantio (P), cobertura (C) e floração (F) em dois cultivares de soja (Glycine max L.), Garimpo e FT-Cristalina. Instalou-se o experimento em condições de campo, num LATOSSOLO VERMELHO Eutrófico, textura arenosa, fase cerrado, na Fazenda Dois Irmãos, município de Monte Alegre de Minas - MG, no ano agrícola 1999/2000. O delineamento foi em blocos ao acaso, com nove tratamentos em três repetições, onde determinou-se, o efeito de doses de K (0, 30, 60 e 90 kg.ha-1 K2O) aplicadas no plantio, através de regressão polinomial. Em outro ensaio, a dose de 60 kg.ha-1 de K2O foi aplicada em diferentes épocas de desenvolvimento da cultura, nas seguintes proporções: 00P-60C-00F, 20P-40C-00F, 30P-30C-00F, 40P-20C-00F, 00P-00C-60F, 20P-00C-40F, 30P-00C-30F, 40P-00C-20F e como testemunha, 60P-00C-00F kg.ha-1. Conclui-se que houve aumento quadrático significativo até 90 kg.ha-1 de K2O resultando maior produtividade, altura de plantas, altura de inserção da primeira vagem e teor de K no solo. A aplicação parcelada de K aumentou o teor de K no solo, o número de vagens e sementes por planta. UNITERMOS: Glycine max (L.) Merrill, Soja, Adubação, Potássio

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2006-03-17

How to Cite

QUINTAO LANA, R.M., HAMAWAKI, O.T., LISBOA DE LIMA, L.M. and ZANAO JUNIOR, L.A., 2006. RESPOSTA DA SOJA A DOSES E MODOS DE APLICACAOO DE POTASSIO EM SOLO DE CERRADO. Bioscience Journal [online], vol. 18, no. 2. [Accessed19 May 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/6415.

Issue

Section

Artigos