Fruit quality of wild, sweet and yellow passion fruit genotypes in Distrito Federal, Brazil

Authors

DOI:

https://doi.org/10.14393/BJ-v37n0a2021-48203

Keywords:

Colorimetry, Genetic improvement, Passiflora spp., Physicochemical analyzis.

Abstract

Despite the importance of passion fruit for the Brazilian fruit market, there are still many agronomic and fruit quality problems to be solved, in order to increase this crop performance. The objective of this study was to evaluate the quality of twelve genotypes of wild, sweet and yellow passion fruit, aiming to identify promising materials considering fruit quality, in Federal District, Brazil. An experiment was carried out at the Água Limpa Farm of the Universidade de Brasília (UnB) from 2016 to 2018, in a randomized block design, with 12 treatments, 4 replicates and 6 plants/plot. At the harvesting time, six fruits per plot were randomly collected for the following physicochemical analysis: fruit mass, pulp mass with and without seeds, length/longitudinal diameter, width/transverse diameter, length/width ratio, husk thickness, predominant color of the pulp (L*, C*, h*), number of seeds, seed size, total soluble solids content, total titratable acidity, total soluble solids/total titratable acidity ratio and pH. High heritability values ​​and relation of genetic/environment variation coefficients ratio were observed for most of the characteristics evaluated. The genotypes of yellow passion fruit MAR20#21 P2 x FB 200 P1 R2 and MAR20#19 ROXO R4 x ECRAM P3 R3 showed the best characteristics of fruit mass and pulp mass with seed. All the genotypes studied showed values ​​of total soluble solids above 11ºBrix. Positive and significant correlation was observed between fruit mass and length/width ratio, indicating that oblong fruits have higher fruit mass.

Downloads

Download data is not yet available.

References

AGUIAR, R.S., et al. Produção e qualidade de frutos híbridos de maracujazeiro-amarelo no norte do Paraná. Revista Brasileira de Fruticultura. 2015, 37(1), 130-137. https://doi.org/10.1590/0100-2945-012/14

ALVES, R.R., et al. Relações entre características físicas e químicas de frutos de maracujazeiro-doce cultivado em Viçosa-MG. Revista Brasileira de Fruticultura. 2012, 34(2), 619-623. https://doi.org/10.1590/S0100-29452012000200038

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. 2106a. Formulário 3 - Espécies em regime de proteção: instruções de DHE e tabela de Descritores Mínimos. In: Frutíferas: Maracujá (Passiflora edulis Sims). Proteção de cultivares, Formulários para proteção de cultivares, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Disponível em: https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/insumos-agropecuarios/insumos-agricolas/protecao-de-cultivar/frutiferas

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. 2016b. Formulário 3 - Espécies em regime de proteção: instruções de DHE e tabela de Descritores Mínimos. In: Frutíferas: Maracujá (Passiflora L. e híbridos interespecíficos), exceto Passiflora edulis. Proteção de cultivares, Formulários para proteção de cultivares, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Disponível em: https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/insumos-agropecuarios/insumos-agricolas/protecao-de-cultivar/frutiferas

BRASIL. Ministério da Agricultura. Instrução normativa nº 37, de 1º de outubro de 2018. Diário Oficial da União, 08 de outubro, 2018. Disponível em: http://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/44304943/do1-2018-10-08-instrucao-normativa-n-37-de-1-de-outubro-de-2018-44304612

CARDOSO, M.R.D., MARCUZZO, F.F.N., and BARROS, J.R. Classificação Climática de Köppen-Geiger para o Estado de Goiás e o Distrito Federal. Acta Geográfica (UFRR). 2014, 8(160), 40-55.

CARVALHO, F.I.F., LORENCETTI, C. and BENIN, G. Estimativas e implicações da correlação no melhoramento vegetal. Pelotas: Ed. Universitárias da UFPel, 2004.

CAVICHIOLI, J.C., CORRÊA, L.S., BOLIANI, A.C. and SANTOS, P.C. Características físicas e químicas de frutos de maracujazeiro-amarelo enxertado em três porta-enxertos. Revista Brasileira de Fruticultura. 2011, 33(3), 905-914. https://doi.org/10.1590/S0100-29452011000300026

CHAGAS, K., et al. Divergência genética em genótipos de maracujazeiro azedo, com base em características físicas e químicas dos frutos. Revista Ciência Agronômica. 2016, 47(3), 524-531.

COELHO, E.M., AZÊVEDO, L.C. and UMSZA-GUEZ, M.A. Fruto do maracujá: importância econômica e industrial, produção, subprodutos e prospecção tecnológica. Cadernos de Prospecção. 2016, 9(3), 347-361. http://doi.org/10.9771/cp.v9i3.16637

CRUZ, C.D. Programa Genes: aplicativo computacional em genética e estatística. Versão 1.0 [software]. Viçosa, MG: Editora UFV, 1997. [Acesso em 15 dezembro 2019]. Disponível em: http://arquivo.ufv.br/dbg/genes/Genes_EUA.htm

FARIAS, J.F., SILVA, L.J.B., ARAÚJO NETO, S.E. and MENDONÇA, V. Qualidade do maracujá–amarelo comercializado em Rio Branco, Acre. Revista Caatinga. 2007, 20(3), 196-202.

FERREIRA, M.D. and SPRICIGO, P.C., 2017. Parte 4. Análises não destrutivas: Capítulo 1. Colorimetria - Princípios e aplicações na agricultura. In: FERREIRA, M.D. Instrumentação pós-colheita em frutas e hortaliças. Brasília, DF: Embrapa, pp. 205-220.

FORTALEZA, J.M., et al. Características físicas e químicas em nove genótipos de maracujá-azedo cultivado sob três níveis de adubação potássica. Revista Brasileira de Fruticultura. 2005, 27(1), 124-127. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452005000100033

GOMES, T.S., CHIBA, H.T., SIMIONATO, E.M.R.S. and SAMPAIO, A.C. Qualidade da polpa de maracujá amarelo - seleção afruvec, em função das condições de armazenamento dos frutos. Alimentos e Nutrição Araraquara. 2006, 17(4), 401-405.

GRECO, S.M.L., PEIXOTO, J.R. and FERREIRA, L.M. Avaliação física, físico-química e estimativas de parâmetros genéticos de 32 genótipos de maracujazeiro azedo cultivados no Distrito Federal. Bioscience Journal. 2014, 30(supplement 1), 360-370.

IAL, INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Métodos físico-químicos para análise de alimentos. 4ª ed. digital. São Paulo: Instituto Adolfo Lutz, 2008.

JESUS, O.N., et al. Descritores morfoagronômicos ilustrados Passiflora spp. 1ª ed. Brasília, DF: Embrapa, 2016.

JESUS, O.N., OLIVEIRA, E.J., SOARES, T.L. and FALEIRO, F.G. Aplicação de descritores morfoagronômicos utilizados em ensaio de DHE de cultivares de maracujazeiro-azedo (Passiflora edulis Sims): manual prático. 1ª ed. Brasília, DF: Embrapa, 2015a.

JESUS, O.N., OLIVEIRA, E.J., SOARES, T.L. and FALEIRO, F.G. Aplicação de descritores morfoagronômicos utilizados em ensaio de DHE de cultivares de maracujazeiro-doce, ornamental, medicinal, incluindo espécies silvestres e híbridos interespecíficos (Passiflora spp.): manual prático. 1ª ed. Brasília, DF: Embrapa, 2015b.

MACHADO, C.F., JESUS, F.N. and LEDO, C.A.S. Divergência genética de acessos de maracujá utilizando descritores quantitativos e qualitativos. Revista Brasileira de Fruticultura. 2015, 37(2), 442-449.

MARTINS, C.C., SILVA, N. and MACHADO, C.G. Testes para a seleção de populações de cenoura visando ao vigor e à longevidade das sementes. Ciência Rural. 2014, 44(5), 768-774.

MCGUIRE, R.G. Reporting of Objective Color Measurements. HortScience. 1992, 27(12), 1254-1255. https://doi.org/10.21273/HORTSCI.27.12.1254

NEGREIROS, J.R.S., et al. Caracterização de frutos de progênies de meios-irmãos de maracujazeiro-amarelo em rio branco – Acre. Revista Brasileira de Fruticultura. 2008, 30(2), 431-437. https://doi.org/10.1590/S0100-29452008000200028

NETO, R.C.A., RIBEIRO, A.M.A.S., ALMEIDA, U.O. and NEGREIROS, J.R.S. Caracterização química, rendimento em polpa bruta e suco de diferentes genótipos de maracujazeiro azedo, 2015. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1036536/caracterizacao-quimica-rendimento-em-polpa-bruta-e-suco-de-diferentes-genotipos-de-maracujazeiro-azedo

PATHARE, P.B., OPARA, U.L. and AL-SAID, F.A. Colour Measurement and Analysis in Fresh and Processed Foods: A Review. Food Bioprocess Technology. 2013, 6, 36-60. https://doi.org/10.1007/s11947-012-0867-9

RAIMUNDO, K., MAGRI, R.S., SIMIONATO, E.M.R.S. and SAMPAIO, A.C. Avaliação física e química da polpa de maracujá congelada comercializada na região de Bauru. Revista Brasileira de Fruticultura. 2009, 31(2), 539-543. https://doi.org/10.1590/S0100-29452009000200031

REOLON, A.A., BRAGA, G.C. and SALIBE, A.B. Características físico-químicas da casca do maracujá amarelo em diferentes estádios de maturação. Boletim Centro de Pesquisa de Processamento de Alimentos. 2009, 27(2), 305-312. http://dx.doi.org/10.5380/cep.v27i2.22041

SANTOS, V.A., et al. Produção e qualidade de frutos de maracujazeiro-amarelo provenientes do cultivo com mudas em diferentes idades. Revista de Ciências Agroveterinárias. 2017, 16(1), 33-40. https://doi.org/10.5965/223811711612017033

SHEWFELT, R.L., THAI, C.M. and DAVIS, J.W. Prediction of changes in color of tomatoes during ripening at different constant temperatures. Journal of Food Science. 1988, 53(5), 1433-1437. https://doi.org/10.1111/j.1365-2621.1988.tb09293.x

SILVA, M.S., ATAÍDE, E.M., SANTOS, A.K.E. and SOUZA, J.M.A. Qualidade de frutos de maracujazeiro amarelo produzidos na safra e entressafra no Vale do São Francisco. Revista Iberoamericana de Tecnología Postcosecha. 2016, 17(1), 41-49.

UNB. Universidade de Brasília. Base de Dados da Estação Meteorológica Automática (Dados diários). Fazenda Água Limpa/Universidade de Brasília - FAL/UnB, 2018 [visto em 10 de dezembro de 2018]. Disponível em: http://www.fav.unb.br/86-faculdade-veterinaria/128-base-de-dados-estacao-automatica-dados-diarios

VIEIRA, J.V., CRUZ, C.D., NASCIMENTO, W.M. and MIRANDA, J.E.C. Seleção de progênies de meio-irmãos de cenoura baseada em características de sementes. Horticultura Brasileira. 2005, 23(1), 44-47. https://doi.org/10.1590/S0102-05362005000100009

Downloads

Published

2021-10-28

How to Cite

NÓBREGA, D. da S., MENDES, A.C.N., PEIXOTO, J.R., VILELA, M.S., FALEIRO, F.G., ALENCAR, E.R., CARMONA, R. and SOUSA, R.M. de D.., 2021. Fruit quality of wild, sweet and yellow passion fruit genotypes in Distrito Federal, Brazil. Bioscience Journal [online], vol. 37, pp. e37064. [Accessed14 August 2022]. DOI 10.14393/BJ-v37n0a2021-48203. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/48203.

Issue

Section

Agricultural Sciences