Survey on the risk factors for cervical cancer known by biomedicine students

Authors

DOI:

https://doi.org/10.14393/BJ-v37n0a2021-44207

Keywords:

Cytopathology, Human Papilloma Virus, Neoplasia, Prevention.

Abstract

The development of cervical cancer is related with human papillomavirus infection with greater intensity the subtypes 16 and 18. Considering that the lifestyle of women influences the development of this cancer, this study aimed to perform a survey on the risk factors for cervical cancer known by biomedicine students. Descriptive and exploratory research, with a quantitative approach was performed with 101 biomedical undergraduates. Data were collected from February to March 2018 through a questionnaire and analyzed in the Statistical Package for the Social Science program. Students in the age group of 18 to 24 years old (89.11%), single (93.07%), with family income between two and three minimum wages prevailed (43.56%). It also showed that participants started their sexual life early (average 16 years old), had more than one sexual partner throughout their lives, had no relation to smoking (100%), most were not alcohol consumers (66%), did not take the Papanicolaou preventive exam (61.39%), did not practice physical activity (55.45%) and had a low frequency in the use of condoms during sexual intercourse (22.08%). It is concluded that there is a need for educational campaigns in Higher Education Institutions, which provide more information about the prevention of Cervical Cancer and the prevention of associated risk factors.

Downloads

Download data is not yet available.

References

ANJOS, S.J.S.B., et al. Fatores de risco para o câncer de colo do útero em mulheres reclusas. Revista Brasileira de Enfermagem. 2013, 66(4), 508-13. https://doi.org/10.1590/S0034-71672013000400007

BERMUDEZ, A., BHATLA, N. and LEUNG, E. Cancer of the cervix uteri. International Journal of Gynecology & Obstetrics. 2015, 131(2), 88-95. https://doi.org/10.1016/j.ijgo.2015.06.004

BOTEGA, G.C.N., et al. A extensão universitária na prevenção do câncer de colo do útero em comunidades ribeirinhas no estado do Pará. Revista Ciência em Extensão. 2016, 12(3), 22-36. https://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/article/view/1285/1248

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União da República Federativa do Brasil, 12 dez. 2012. Available from: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html

CARVALHO, B.A., et al. Exame Papanicolaou: percepção de acadêmicas de enfermagem do Vale do Paraíba. Revista Eletrônica de Enfermagem do Vale da Paraíba. 2015, 1(8), 43-62.

DIAS, E.G., et al. Perfil socioeconômico e prática do exame de prevenção do câncer do colo do útero de mulheres de uma unidade de saúde. Revista Saúde e desenvolvimento. 2015, 7(4), 135-46.

DUARTE, S.J.H., et al. Fatores de risco para câncer cervical em mulheres assistidas por uma Equipe de Saúde da Família em Cuiabá, MT, Brasil. Ciencia y Enfermeira. 2011, 17(1), 71-80. http://dx.doi.org/10.4067/S0717-95532011000100008

INCA. Instituto Nacional de Câncer. Estimativa 2016: incidência de câncer no Brasil. Rio de Janeiro, RJ: INCA, 2016. Available from: http://www.revistahcsm.coc.fiocruz.br/inca-lanca-a-estimativa-2016-de-incidencia-de-cancer-no-brasil/#:~:text=Para%202016%2C%20estima%2Dse%20a,a%2029%25%20do%20total%20estimado

MACHADO, H.S., SOUZA, M.C. and GONÇALVES, S.J.C. Câncer de colo de útero: análise epidemiológica e citopatológica no município de Vassouras-RJ. Revista Pró-Universidade SUS. 2017, 8(1), 55-61.

MADEIRO, A., et al. Tendências da mortalidade por câncer do colo do útero no Piauí, 2000-2011. Cadernos Saúde Coletiva.. 2016, 24(3), 282-85. https://doi.org/10.1590/1414-462x201600030026

MELO, S.C.C.S., et al. Alterações citopatológicas e fatores de risco para a ocorrência do câncer de colo uterino. Revista Gaúcha Enfermagem. 2009, 30(4), 602-8. https://doi.org/10.1590/S1983-14472009000400004

MESQUITA, R.F. and MATOS, F.R.N. A abordagem qualitativa nas ciências administrativas: aspectos históricos, tipologias e perspectivas futuras. Revista Brasileira de Administração Científica. 2014, 5(1), 7-22. https://doi.ord/10.6008/SPC2179-684X.2014.001.0001

MUNHOZ, M.P., et al. Efeito do exercício físico e da nutrição na prevenção do câncer. Revista Odontológica de Araçatuba. 2016, 37(2), 9-16.

RAFAEL, R.M.R. and MOURA, A.T.M.S. Exposição aos fatores de risco do câncer do colo do útero na estratégia de saúde da família de Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, Brasil. Cadernos Saúde Coletiva. 2012, 20(4), 499-505. https://doi.org/10.1590/S1414-462X2012000400014

RIBEIRO, J.A., et al. Perfil sociodemográfico e clínico de mulheres com câncer do colo do útero. Revista Eletrônica Gestão & Saúde. 2015, 6(2), 1367-81.

RIBEIRO, J.C., and ANDRADE, S.R. Vigilância em saúde e a cobertura de exame citopatológico do colo do útero: revisão integrativa. Texto & Contexto Enfermagem. 2016, 25(4), 1-12. https://doi.org/10.1590/0104-07072016005320015

RIBEIRO, K.F.C., et al. Conhecimento, atitude e prática de acadêmicas de enfermagem sobre o exame de Papanicolaou. Texto & Contexto Enfermagem. 2013, 22(2), 460-67. https://doi.org/10.1590/S0104-07072013000200023

ROCHA, J.M., SANTOS, V.L.O. and CUNHA, K.J.B. Câncer do colo do útero: desafios para o diagnóstico precoce. Revista Saúde em Foco. 2014, 1(2), 60-71.

ROSA, M.I., et al. Papilomavírus humano e neoplasia cervical. Cadernos de Saúde Pública . 2009, 25(5), 953-64. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2009000500002

SANTOS, U.M. and SOUZA, S.E.B. Papanicolaou: diagnóstico precoce ou prevenção do câncer cervical uterino? Revista baiana de saúde pública . 2013, 37(4), 941-51. https://doi.org/10.22278/2318-2660.2013.v37.n4.a420

SILVA, E.O., COELHO, M.C.V. and ATHAYDE, L. A. Alterações citológicas associadas a infecção pelo Papilomavirus Humano em mulheres atendidas em um hospital. Revista Eletrônica Gestão & Saúde . 2016a, 7(1), 52-64.

SILVA, G.A., et al. Modos de vida entre pessoas que tiveram câncer no Brasil em 2013. Ciência & Saúde Coletiva. 2016b, 21(2), 379-388. https://doi.org/10.1590/1413-81232015211.24722015

SILVA, G.M. and MONTEIRO, D.L.M. Nível de conhecimento dos acadêmicos de medicina sobre o HPV e o câncer do colo uterino. Revista Hospital Universitário Pedro Ernesto. 2016, 15(4), 328-35. https://doi.org/10.12957/rhupe.2016.31610

SIM. Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM). Estimativas 2013: Incidência de câncer no Brasil. Brasília: SIM, 2013. Available from: https://www.inca.gov.br/campanhas/dia-nacional-de-combate-ao-cancer/2013/estimativa-2014-incidencia-de-cancer-no-brasil

THULER, L.C.S., AGUIAR, S.S. and BERGMANN, A. Determinantes do diagnóstico em estágio avançado do câncer do colo do útero no Brasil. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. 2014, 36(6), 237-42. https://doi.org/10.1590/S0100-720320140005010

VASCONCELOS, L.C., et al. Conhecimento de Mulheres a Respeito do Exame Papanicolaou. Revista Uniciências . 2017, 21(2), 105-109. https://doi.org/10.17921/1415-5141.2017v21n2p105-109

VIEIRA, R.C., et al. Câncer de colo uterino: detecção precoce e ações educativas com mulheres universitárias. Revista Ciência em Extensão. 2017, 13(1), 72-82.

Downloads

Published

2021-06-10

How to Cite

ALMEIDA, C.A.P.L., SILVA, B.B.C., SOUZA, J.N. de, GOMES JÚNIOR, A.L., CARVALHO, H.E.F. de, LAGO, E.C., OLIVEIRA, R.A. de and RIBEIRO, I.P., 2021. Survey on the risk factors for cervical cancer known by biomedicine students. Bioscience Journal [online], vol. 37, pp. e37027. [Accessed8 August 2022]. DOI 10.14393/BJ-v37n0a2021-44207. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/44207.

Issue

Section

Health Sciences