Germinação de 15 espécies vegetais do cerrado sob diferentes condições de luz

Authors

  • Yuri Bertelli Correia Lima Faculdade Oswaldo Cruz
  • Giselda Durigan Floresta Estadual de Assis
  • Flaviana Maluf Souza Instituto Florestal Seção de Ecologia Florestal

Abstract

A ausência de conhecimento sobre a germinação de plantas do Cerrado tem sido apontada como importante obstáculo à propagação dessas espécies e, consequentemente, à restauração da vegetação. Assim, o objetivo deste estudo foi investigar o comportamento de quinze espécies herbáceas, arbustivas e arbóreas do Cerrado, semeadas em diferentes condições de luz. Realizamos um experimento em viveiro, onde as sementes foram expostas a pleno sol e sob sombreamento a 75%, com cinco repetições por espécie e 10 tubetes por repetição, totalizando 1500 sementes. Acompanhamos a germinação diariamente durante nove meses. Das quinze espécies estudadas doze germinaram, sendo três apenas na sombra e quatro apenas a pleno sol. De modo geral, a germinação foi baixa, sendo que seis espécies tiveram no máximo 10% de sementes germinadas. Somente duas espécies apresentaram germinação superior a 50%. Três espécies apresentaram diferenças significativas entre os dois tratamentos para a germinação: Cyrtocymura scorpioides e F. autumnalis, típicas de fisionomias campestres, cuja germinação foi maior a pleno sol, e Styrax pohlii, espécie de ambiente florestal, que germinou mais à sombra, características essas que podem explicar os resultados observados. Algumas espécies permaneceram viáveis no substrato por muito tempo e continuaram germinando mesmo cinco meses após a semeadura. Esses resultados confirmam que a luz pode influenciar diferentemente a germinação das plantas do Cerrado. As baixas taxas de germinação e a variabilidade no tempo para germinar são importantes desafios a serem superados pela ciência e pela tecnologia para a propagação das espécies do Cerrado, seja por meio da produção de mudas ou semeadura direta. Informações sobre as respostas das espécies a diferentes fatores abióticos são essenciais para aumentar as chances de sucesso dessas técnicas, permitindo ampliar o número de espécies a serem utilizados na restauração.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2014-11-11

How to Cite

LIMA, Y.B.C., DURIGAN, G. and SOUZA, F.M., 2014. Germinação de 15 espécies vegetais do cerrado sob diferentes condições de luz . Bioscience Journal [online], vol. 30, no. 6, pp. 1864–1872. [Accessed20 May 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/23274.

Issue

Section

Biological Sciences