Respirometria e emissão de metano por ovinos alimentados com capim-elefante cortado com diferentes idades

Authors

  • Alex de Matos Teixeira Universidade Federal de Uberlândia
  • Lúcio Carlos Gonçalves Universidade Federal de Minas Gerais
  • Frederico Osório Velasco Universidade Federal do Tocantins
  • Gabriel de Oliveira Ribeiro Junior Universidade Federal de Minas Gerais
  • Wilson Gonçalves Faria Júnior Universidade Federal de Roraima
  • Diego Soares Gonçalves Cruz Universidade Federal de Minas Gerais
  • Diogo Gonzaga Jayme Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.14393/BJ-v31n3a2015-22577

Abstract

Objetivou-se com este trabalho mensurar a respirometria e a emissão de metano entérico por ovinos alimentados com o capim-elefante cortado aos 56, 84 e 112 dias de crescimento. Foram utilizados 18 carneiros adultos sem raça definida, com peso médio de 34,7 ± 6 kg alojados em gaiolas de estudo de metabolismo. A mensuração dos gases foi realizada através de uma câmara respirométrica de fluxo aberto. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado, com seis repetições, e as médias foram comparadas pelo teste SNK (P<0,05). Os animais alimentados com o capim colhido após 56 dias de rebrotação consumiram mais oxigênio e produziram mais dióxido de carbono e metano. As produções de calor variaram 87,19 a 143,57 Kcal/kg0,75/dia. O coeficiente respiratório foi semelhante entre os tratamentos, com valor médio de 0,98. A produção de metano variou entre 11,74 e 22,51 g/dia, havendo redução com o aumento da idade da planta forrageira. Quando expressa em g/kg0,75/dia, a produção deste gás foi superior para animais que receberam o capim-elefante-verde cortado aos 56 dias de idade (1,53 g/kg0,75/dia). A emissão de metano (g) por quilo de matéria seca (MS) e de fibra insolúvel em detergente neutro (FDN) consumido para o capim colhido mais novo (56 dias) foi superior à do capim colhido no estádio mais avanço de maturação (112 dias). Porém, as emissões de metano em gramas por quilo de MS digestível (27,2 g/kg) e FDN digestível (44,4 g/kg) foram semelhantes para os capins colhidos nas diferentes idades de corte. A emissão diária de metano (g/kg0,75/dia) foi maior em animais alimentados com a planta forrageira colhida mais nova, enquanto que se expressa em gramas por quilo de MS ou FDN digestível a emissão deste gás não sofreu influência do capim-elefante no momento do corte.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2015-05-06

How to Cite

TEIXEIRA, A. de M., GONÇALVES, L.C., VELASCO, F.O., RIBEIRO JUNIOR, G. de O., FARIA JÚNIOR, W.G., CRUZ, D.S.G. and JAYME, D.G., 2015. Respirometria e emissão de metano por ovinos alimentados com capim-elefante cortado com diferentes idades . Bioscience Journal [online], vol. 31, no. 3, pp. 841–849. [Accessed29 November 2022]. DOI 10.14393/BJ-v31n3a2015-22577. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/22577.

Issue

Section

Agricultural Sciences