Reação de genótipos de soja transgênicos e convencionais à podridão branca da haste

Authors

  • Fernando Cezar Juliatti Universidade Federal de Uberlândia
  • Anderson Monteiro Caires Universidade Federal de Uberlândia
  • Breno César Marinho Julliatti Universidade Federal de Uberlândia
  • Maristela Rey Borin Universidade Federal de Uberlândia
  • David Jaccoud de Souza Filho Universidade Federal de Uberlândia

Abstract

O objetivo do trabalho foi avaliar o comportamento de genótipos transgênicos e convencionais de soja frente ao patógeno S. sclerotiorum, agente etiológico da podridão branca da haste. O primeiro experimento avaliou a resistência parcial de genótipos convencionais de soja de ciclo semiprecoce e médio/semitardio usando inoculação de disco de BDA contendo micélio do fungo na haste mais jovem da planta. O segundo experimento avaliou a resistência parcial de genótipos transgênicos de ciclo semiprecoce, médio/semitardio, através da inoculação natural das plantas pelo patógeno. Os genótipos convencionais GOBR03-2776-4SFGO e Emgopa 316 e os genótipos transgênicos BRY08-1.812Y, BRY08-1.018Y e GO04-5014 B2GO foram selecionados como padrões de resistência para trabalhos futuros. Como padrões de suscetibilidade, foram selecionados os genótipos convencionais GOBR03-3151-34GO e GOBR01-1252-23 GO2 e os genótipos transgênicos BR05-73615Y e BRBIGO03-20023-30GO.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2013-08-26

How to Cite

JULIATTI, F.C., CAIRES, A.M., MARINHO JULLIATTI, B.C., BORIN, M.R. and DE SOUZA FILHO, D.J., 2013. Reação de genótipos de soja transgênicos e convencionais à podridão branca da haste . Bioscience Journal [online], vol. 29, no. 4, pp. 921–931. [Accessed20 July 2024]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/22403.

Issue

Section

Agricultural Sciences