Controle químico da mancha bacteriana em mudas de tomate para processamento industrial

Authors

  • Abadia dos Reis Nascimento Universidade Federal de Goiás
  • Paulo Marçal Fernandes Universidade Federal de Goiás
  • Lucas Liberato Borges Biosolo Consultoria e Projetos LTDA
  • Nadson Carvalho Pontes Instituto Federal Goiano Campos Morrinhos
  • Alice Maria Quezado-Duval Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Abstract

Com o objetivo de avaliar opções de produtos para o controle da mancha bacteriana em mudas de tomate, foram realizados dois ensaios independentes, em viveiro comercial, no município de Rio Verde - GO, nos períodos de novembro a dezembro de 2009. Os experimentos foram conduzidos em delineamento experimental inteiramente casualizado com três repetições, utilizando o híbrido Heinz 9553. A parcela foi representada por 450 mudas em uma bandeja comercial. O primeiro ensaio consistiu nos tratamentos: 1 - testemunha; 2 - oxicloreto de cobre; 3 - hidróxido de cobre; 4 - acibenzolar-S-metil; 5 - metiram + piraclostrobina; 6 - famoxadona + mancozebe; 7 - cloreto de benzalcônio. O segundo ensaio consistiu nos mesmos tratamentos do primeiro ensaio acrescidos da aplicação do regulador de crescimento - paclobutrazol. As aplicações foram realizadas via pulverização foliar, utilizando pulverizador costal de barra com pressão constante. Após 29 dias da semeadura, o isolado EH 2008-13 de X. perforans, foi inoculado por meio da imersão das mudas em bandeja. A severidade da mancha bacteriana foi avaliada em 15 folíolos de cada parcela aos 16 dias após a inoculação. Não houve diferenças significativas no primeiro ensaio, mas detectou-se diferença significativa no segundo onde houve a aplicação do regulador de crescimento (P= 0,001). Os tratamentos acibenzolar-S-metil e famoxadona + mancozebe apresentaram valores médios de severidade inferiores à testemunha, no entanto, não diferiram significativamente dela. O tratamento metiram + piraclostrobina apresentou maior severidade da mancha bacteriana, não demonstrando ser eficaz no controle da doença em mudas nas condições testadas neste ensaio. Os resultados indicam possível efeito do regulador de crescimento sobre a ação dos produtos testados.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2013-12-03

How to Cite

NASCIMENTO, A. dos R., FERNANDES, P.M., BORGES, L.L., PONTES, N.C. and QUEZADO-DUVAL, A.M., 2013. Controle químico da mancha bacteriana em mudas de tomate para processamento industrial . Bioscience Journal [online], vol. 29, no. 6, pp. 1878–1886. [Accessed30 November 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/22172.

Issue

Section

Agricultural Sciences