Interferência da incorporação de matéria orgânica no solo no controle da podridão negra da mandioca, causada por Scytalidium lignicola

Authors

  • Cataliny Andreza Duarte Silva Universidade Federal Rural de Pernambuco-Unidade acadêmica de Garanhuns
  • Erika Valente de Medeiros Universidade Federal Rural de Pernambuco-Unidade acadêmica de Garanhuns
  • Cidney Barbosa Bezerra Universidade Federal Rural de Pernambuco-Unidade acadêmica de Garanhuns
  • Wendson de Morais Silva Universidade Federal Rural de Pernambuco-Unidade acadêmica de Garanhuns
  • Jamilly Alves de Barros Universidade Federal Rural de Pernambuco-Unidade acadêmica de Garanhuns
  • Uemeson José dos Santos Universidade Federal Rural de Pernambuco-Unidade acadêmica de Garanhuns

Keywords:

Maniot esculenta. Cama de aviário.Esterco caprino. Supressividade

Abstract

A mandioca é de grande relevância para países do Sudeste da Ãsia, Ãfrica e América do Sul. Em Pernambuco as podridões vem induzindo a queda na produção e reduzindo as áreas de cultivo ao longo do tempo. O combate a essa doença ainda é um desafio, pois não existe fungicida registrado para o controle ou prevenção da doença e por ser causada por fitopatógenos habitantes do solo. Dentre a gama de fungos causadores de podridões está o Scytalidium lignicola, causador da podridão negra. Este trabalho teve como objetivo verificar o efeito de doses e fontes de matéria orgânica incorporados à solos arenosos com inoculação de Scytalidium lignicola sobre a podridão negra da mandioca cv. Pai Antônio. O experimento foi realizado com os materiais orgânicos, cama de aviário (CA) e esterco caprino (EC), incorporados ao solo arenoso nas concentrações (10, 20 e 30%) (v/v). As variáveis analisadas foram: severidade da doença, respiração basal do solo, carbono da biomassa microbiana das amostras, atributos químicos (pH, P, Na e K) e atributos bioquímicos fosfatase ácida e alcalina e urease. Os tratamentos com maiores poderes supressivos à podridão negra da mandioca foram EC 10 e 20% e CA 20 e 30%. A dose e o material orgânico que apresentou melhor desempenho sobre a supressividade da podridão negra da mandioca foi EC 10 e 20%.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Cataliny Andreza Duarte Silva, Universidade Federal Rural de Pernambuco-Unidade acadêmica de Garanhuns

engª Agrônoma Mestra em produção agrícola

Erika Valente de Medeiros, Universidade Federal Rural de Pernambuco-Unidade acadêmica de Garanhuns

Professora Adjunto

Cidney Barbosa Bezerra, Universidade Federal Rural de Pernambuco-Unidade acadêmica de Garanhuns

Graduando em Agronomia

Wendson de Morais Silva, Universidade Federal Rural de Pernambuco-Unidade acadêmica de Garanhuns

Graduando em Agronomia

Jamilly Alves de Barros, Universidade Federal Rural de Pernambuco-Unidade acadêmica de Garanhuns

Graduando em Agronomia

Uemeson José dos Santos, Universidade Federal Rural de Pernambuco-Unidade acadêmica de Garanhuns

Graduando em Agronomia

Published

2013-09-13

How to Cite

DUARTE SILVA, C.A., VALENTE DE MEDEIROS, E., BARBOSA BEZERRA, C., MORAIS SILVA, W. de, ALVES DE BARROS, J. and DOS SANTOS, U.J., 2013. Interferência da incorporação de matéria orgânica no solo no controle da podridão negra da mandioca, causada por Scytalidium lignicola . Bioscience Journal [online], vol. 29, no. 6. [Accessed28 May 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/21996.

Issue

Section

Agricultural Sciences