Contusões e pH de carcaças de bovinos transportados por diferentes distâncias no verão e inverno

Authors

  • Hugo Ribeiro Morais Universidade Federal de Uberlândia
  • Mara Regina Bueno de Mattos Nascimento Universidade de São Paulo
  • Natascha Almeida Marques da Silva Universidade Federal de Uberlândia
  • Heloiza Carla de Oliveira Costa Universidade Federal de Uberlândia
  • Beatriz da Silva Frasão Universidade Federal de Uberlândia

Abstract

Objetivou-se, com o presente estudo, determinar a influência da distância de transporte de bovinos da propriedade ao matadouro-frigorífico, no inverno e verão, sobre parâmetros post-mortem - pH 24 horas e aspecto geral da carcaça - avaliação de contusões. Foram utilizadas 420 fêmeas bovinas, abatidas em Uberlândia - MG e provenientes de propriedades rurais localizadas no Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. O delineamento foi inteiramente casualizado em esquema fatorial 2x2, sendo duas distâncias (15 a 85 km e 140 a 200 km) e duas estações (verão e inverno), com 4 repetições, exceto caminhões que percorreram de 15 a 85 km no verão, que constaram de 9 repetições. As coletas foram realizadas em julho/2011 e janeiro/2012, sendo que cada caminhão continha 20 animais. As distâncias em estradas não pavimentadas no percurso de 15 a 85 km variaram de 10 a 18 km no inverno e de 4 a 10 km no verão. Já no percurso de 140 a 200 km variaram de 13 a 30 km no inverno e de 12 a 18 km no verão. Foram avaliados a ocorrência, localização, quantidade e grau de lesões recentes e pH 24 horas post mortem. As variáveis quantitativas foram submetidas à análise de variância seguida de teste de médias, enquanto as qualitativas foram avaliadas pelo teste de qui-quadrado a 5%. O valor médio de pH das carcaças de bovinos transportados no inverno (5,908) foi maior que no verão (5,711) (P<0,05), porém não variou nas distâncias estudadas. A frequência de contusões nos animais transportados no inverno (97,78%) foi maior que no verão (88,26%) (P<0,05), sendo que 77,39% apresentaram lesão no traseiro e 94,02% de grau I. A quantidade de contusões variou de 1,90 a 2,36 lesões/animal contundido. A perda total de tecido lesionado foi de 168,575 kg, considerando todas as carcaças analisadas. Houve maior presença de contusões em bovinos transportados por distâncias maiores (97,45%) que em distâncias curtas (85,95%) (P<0,05). Fêmeas bovinas transportadas em rodovia por até 200 km não apresentaram alteração de pH 24h, porém distâncias maiores ocasionaram mais contusões, principalmente as de grau I no traseiro.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2015-11-17

How to Cite

MORAIS, H.R., NASCIMENTO, M.R.B. de M., SILVA, N.A.M. da, COSTA, H.C. de O. and FRASÃO, B. da S., 2015. Contusões e pH de carcaças de bovinos transportados por diferentes distâncias no verão e inverno . Bioscience Journal [online], vol. 31, no. 6. [Accessed1 December 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/21876.

Issue

Section

Agricultural Sciences