Reação de progênies de maracujazeiro azedo à antracnose em condições de casa de vegetação

Authors

  • Marcelo Alves de Figueiredo Sousa Universidade de Brasília
  • Márcio de Carvalho Pires Universidade de Brasília
  • José Ricardo Peixoto Universidade de Brasília
  • Fábio Gelape Faleiro Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Cerrados
  • Luiz Eduardo Bassay Blum Universidade de Brasília

Abstract

Neste trabalho objetivou-se avaliar e selecionar progênies de maracujazeiro- azedo com resistência à antracnose em condições de casa de vegetação. O experimento foi conduzido na estação experimental da biologia da Universidade de Brasília. Foram utilizadas sementes (propagação sexuada) coletadas no campo da fazenda Ãgua Limpa. As progênies usadas nesse experimento foram: seleção MAR, 20#01, 20#05, 20#12, 20#15, 20#19, 20#21, 20#36, 20#40 e 20#2005, PL1, PL2, PL3, PL4, PL5, PL7, GA2, BRS Gigante Amarelo, MSC, BRS Sol do Cerrado, RC3, Roxo Australiano, AR01 e FB100. O delineamento experimental foi em blocos casualizados com parcela subdividida com 24 tratamentos (progênies), 4 repetições e 6 plantas úteis por repetição. A progênie MAR20#19 apresentou as menores incidências na folha, planta e severidade, 89,2%, 87,5% e 3,71, respectivamente. A progênie MAR20#19 comportou-se como moderadamente resistente e as outras progênies como altamente susceptíveis.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2014-09-30

How to Cite

SOUSA, M.A. de F., PIRES, M. de C., PEIXOTO, J.R., FALEIRO, F.G. and BLUM, L.E.B., 2014. Reação de progênies de maracujazeiro azedo à antracnose em condições de casa de vegetação . Bioscience Journal [online], vol. 30, pp. 563–570. [Accessed29 May 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/18197.

Issue

Section

Agricultural Sciences