Crescimento e produção do maracujazeiro amarelo, sob diferentes fontes e doses de fósforo em cobertura

Authors

  • Gaudêncio Pereira dos Santos Universidade Federal da Paraíba
  • Antonio João de Lima Neto Universidade Estadual Paulista
  • Lourival Ferreira Cavalcante Universidade Federal da Paraíba
  • Ítalo Herbert Lucena Cavalcante Universidade Federal do Vale do São Francisco
  • Antonio Gustavo de Luna Souto Universidade Federal da Paraíba

Abstract

O Brasil é o maior produtor mundial do maracujazeiro amarelo, uma cultura exigente em nutrientes, mas pouco estudada quanto à adubação fosfatada, fundamental no estabelecimento da cultura. Nesse sentido, um experimento foi desenvolvido no período de março de 2010 a abril de 2011, no município de Remígio, PB, objetivando avaliar os atributos vegetativo e produtivo do maracujazeiro amarelo cultivar IAC 273/277 + 275 sob adubação com diferentes fontes e doses de fósforo em cobertura. O ensaio foi instalado em blocos ao acaso, em três repetições e 12 plantas por parcela, num arranjo fatorial de 2 x 5, referente às fontes de superfosfato simples e triplo, nas doses de 0, 12, 18, 24 e 30 g de P2O5 cova-1. Foram avaliadas as seguintes variáveis: diâmetro do caule, número de ramos produtivos, número de frutos por planta, massa média de frutos, produção por planta e produtividade. As fontes e doses de fósforo influenciam o crescimento e produção do maracujazeiro amarelo. O superfosfato triplo é a fonte fosfatada mais eficiente para o crescimento e produção do maracujazeiro amarelo. A dose com a máxima produtividade de maracujazeiro amarelo é 42,86 g de superfosfato triplo.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2014-09-30

How to Cite

SANTOS, G.P. dos, LIMA NETO, A.J. de, CAVALCANTE, L.F., CAVALCANTE, Ítalo H.L. and SOUTO, A.G. de L., 2014. Crescimento e produção do maracujazeiro amarelo, sob diferentes fontes e doses de fósforo em cobertura . Bioscience Journal [online], vol. 30, pp. 525–533. [Accessed5 December 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/18176.

Issue

Section

Agricultural Sciences