Atividade antimicrobiana in vitro de extrato de Punica granatum L. sobre Staphylococcus aureus isolado em leite bovino

Authors

  • Bruno Toledo Silva Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Carolina dos Anjos Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Sylvia Marquart Fontes Novo Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Leopoldo Sussumu Matsumoto Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Erika Cosendey Toledo de Mello Peixoto Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Luciana Pereira Silva Universidade Estadual Paulista
  • Regildo Márcio Gonçalves Silva Universidade Estadual Paulista

Abstract

Mastite bovina é considerada principal doença causadora de grandes perdas econômicas nos rebanhos leiteiros. Antimicrobianos químicos promovem resistência farmacológica, resíduos no alimento e contaminação ambiental. Este estudo objetivou verificar a atividade antibacteriana, in vitro, do extrato de romã em Staphylococcus aureus isolado de leite bovino, avaliar sua atividade antioxidante, e quantificar teores de fenóis e flavonoides totais nos diferentes extratos utilizados. Utilizou-se para tanto extratos aquosos da casca do fruto (EAC) e folhas (EAF), secos e in natura de romã. Adicionalmente, avaliou-se atividade antioxidante (AA%), teores de fenóis e flavonóides totais. Amostras de leite foram semeadas, incubadas, e as colônias de Staphylococcus aureus foram ajustadas a 1,0x106 UFC/mL ao padrão nº6 da escala de MacFarland. A sensibilidade dos isolados microbianos foi determinada, em quintuplicata, pela técnica de difusão em discos. A Concentração Inibitória Mínima foi determinada pelo halo de inibição superior a 15 mm. Os resultados foram avaliados pelo método ANOVA, teste de Tukey 5%, utilizando-se o programa SISVAR 5.3 - DEX/UFLA. EACseco inibiu crescimento bacteriano a partir de 3%. EAFseco, EACin natura e EAFin natura, só apresentaram esta atividade a partir de 15%, 20% e 30% respectivamente. A ação antioxidante do EACseco foi verificada a partir de 75µg/mL, com valores correspondentes a 14,2%, atingindo um platô de 65,9% na concentração de 250µg/mL. Entretanto, essa atividade não foi correlacionada aos teores de fenóis totais e flavonoides. Provavelmente outras substâncias alcalóides, podem ter sido responsáveis por esta atividade. Conclui-se que os extratos de Punica granatum L., principalmente aquele obtido pela casca do fruto seco, demonstraram atividade inibitória sobre S. aureus, evidenciando a potencialidade de seu uso para o controle da mastite bovina.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2013-08-26

How to Cite

SILVA, B.T., DOS ANJOS, C., FONTES NOVO, S.M., MATSUMOTO, L.S., PEIXOTO, E.C.T. de M., SILVA, L.P. and SILVA, R.M.G., 2013. Atividade antimicrobiana in vitro de extrato de Punica granatum L. sobre Staphylococcus aureus isolado em leite bovino . Bioscience Journal [online], vol. 29, no. 4, pp. 974–984. [Accessed6 December 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/17664.

Issue

Section

Agricultural Sciences