Controle do bolor azul em frutos de maçã imersos em solução de ácido salicílico

Authors

  • Argus Cezar da Rocha Neto Universidade Federal de Santa Catarina
  • Robson Marcelo Di Piero Universidade Federal de Santa Catarina

Abstract

O bolor azul, causado por Penicillium expansum, é responsável por grandes perdas nos frutos de maçã armazenados. Buscando medidas alternativas aos tratamentos convencionais, avaliou-se o efeito de ácidos fenólicos (cinâmico, ferúlico, gálico, salicílico e vanílico) sobre Penicillium expansum e sobre a podridão ocasionada nos frutos. Em lâminas de microscopia escavadas, foram avaliados a porcentagem de germinação e o comprimento do tubo germinativo do fungo, empregando-se os fenólicos a 1, 2,5 e 5 mM. In vivo, avaliou-se a intensidade da podridão de Penicillium a partir da imersão dos frutos em soluções fenólicas a 2,5, 5 e 10 mM. Em todos os experimentos, o delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado com 4 repetições, sendo a parcela experimental representada por uma gota em lâmina escavada (bioensaios in vitro) ou 4 frutos no interior de uma bandeja plástica (bioensaios in vivo). Dentre os fenólicos, os ácidos cinâmico e salicílico inibiram completamente a germinação do fungo a 2,5 mM, mas somente o ácido salicílico controlou a doença causada por Penicillium expansum quando misturado à suspensão de esporos, reduzindo a incidência do bolor azul em 80%. Desta forma o ácido salicílico apresenta potencial para o tratamento fitossanitário de frutos de maçã em pós-colheita.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2013-08-26

How to Cite

ROCHA NETO, A.C. da and DI PIERO, R.M., 2013. Controle do bolor azul em frutos de maçã imersos em solução de ácido salicílico . Bioscience Journal [online], vol. 29, no. 4, pp. 884–891. [Accessed4 December 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/15055.

Issue

Section

Agricultural Sciences