A cultura popular na perspectiva dos intelectuais do Movimento de Cultura Popular do Recife

Autores

  • Fabio Silva de Souza

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar os modos como a cultura popular foi representada no interior do Movimento de Cultura Popular do Recife (MCP). As formações intelectuais que ali militaram concebiam a história como uma sucessão de esquemas de dominação social e política que variavam apenas na forma e na intensidade. Tal premissa, corroborada pelo entendimento comum de que esses esquemas de dominação só sofreriam radicais mudanças quando as classes dominadas se conscientizassem da sua força política, não arrefeceu as tensões provenientes das diferentes leituras sobre como a cultura popular deveria ser trabalhada internamente pelos intelectuais do MCP. A despeito dessas diferentes posições e levando em consideração certo consenso existente entre seus intelectuais sobre a necessidade de conhecer cientificamente a realidade social pernambucana, analisaremos as linhas básicas de sua concepção sobre a cultura popular.

Palavras-chave: Movimento de Cultura Popular; intelectuais; Pernambuco.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabio Silva de Souza

Mestre em História Social pela Universidade de São Paulo (USP). Professor de História da Faculdade Santa Izildinha, da União das Instituições de Ensino de São Paulo (Uniesp)

Downloads

Publicado

2016-11-30

Como Citar

de Souza, F. S. (2016). A cultura popular na perspectiva dos intelectuais do Movimento de Cultura Popular do Recife. Artcultura, 17(31). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/artcultura/article/view/36648

Edição

Seção

Artigos