Apocalypsis cum figuris: uma peça parateatral?

Autores

  • Lidia Olinto

Resumo

Apocalypsis cum figuris (1969) foi o último espetáculo produzido pelo grupo polonês Teatro Laboratório, sob a direção de Jerzy Grotowski. A peça apresenta muitas particularidades ligadas tanto ao momento histórico-cultural específico em que foi criada quanto ao desenvolvimento das pesquisas do referido grupo. Nessa montagem, operou-se uma série de rompimentos com as convenções teatrais da época, processo que culminou com o parateatro, movimento artístico que propunha rupturas ainda mais radicais e o abandono da produção de espetáculos. Este artigo explora as especificidades de Apocalypsis, evidenciando, na medida do possível, como nela foram realizadas importantes mudanças pragmáticas que se entrelaçariam às investigações parateatrais da década de setenta.

Palavras-chave: Grotowski; atuação; contracultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lidia Olinto

Doutoranda no Programa de Pós-graduação em Artes da Cena na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Downloads

Publicado

2016-05-06

Como Citar

Olinto, L. (2016). Apocalypsis cum figuris: uma peça parateatral?. Artcultura, 16(29). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/artcultura/article/view/34254

Edição

Seção

Dossiê: Palco & Página: História & Teatro