A inserção da bateria na música popular brasileira: aspectos musicais e representações estéticas

Autores

  • Leandro Barsalini Departamento de Música do Instituto de Artes da Unicamp

Resumo

A incorporação do instrumento bateria na música brasileira aconteceu no mesmo período em que o samba se consolidou como gênero de música popular. A partir da utilização da bateria, alguns padrões de execução do ritmo foram desenvolvidos como forma de adaptar ou substituir o característico agrupamento de instrumentos de percussão. Assim, o caráter coletivo da execução em instrumentos considerados típicos do samba - como surdo e tamborim - passou a ser muitas vezes substituído pela execução individual na bateria. Com base na análise de exemplos musicais, é possível apontar algumas implicações desse processo de redução da percussão em determinados estilos do samba urbano carioca e identificar algumas ressonâncias que ideários modernizadores, adotados por parte da intelectualidade nacional, imprimiram na música popular. Isso parece ter agregado representações simbólicas extramusicais, relacionadas à noção de modernização e, em muitos casos, à adaptação a modelos considerados mais "refinados" de execução do samba, por meio de orquestrações que valorizavam a presença dos sopros e até mesmo das cordas, em detrimento da própria percussão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro Barsalini, Departamento de Música do Instituto de Artes da Unicamp

Mestre em Música pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Doutorando em Música pela Unicamp. Professor de Instrumento (Bateria) e Rítmica no Departamento de Música do Instituto de Artes da Unicamp. Músico.

Downloads

Publicado

2013-03-19

Como Citar

Barsalini, L. (2013). A inserção da bateria na música popular brasileira: aspectos musicais e representações estéticas. Artcultura, 14(24). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/artcultura/article/view/22117

Edição

Seção

Dossiê: História & Música Popular