Passagem entre dois mundos, acesso ao sagrado: sentidos simbólicos da porta barroca no Brasil colonial

Autores

  • Carla Mary S. Oliveira

Resumo

Este trabalho pretende abordar os sentidos e significados que a porta barroca adquire no Brasil colonial, ao demarcar a passagem entre o mundo profano e o mundo sagrado, delimitando os espaços de existência concernentes às coisas do espírito e às da carne, à civilização e à barbárie. Partindo de uma breve análise da Scala Regia de Giovanni Lorenzo Bernini e de algumas ideias de um ensaio de Roger Bastide, a autora pretende ampliar um pouco a discussão teórica e estética sobre o tema, tratando-o a partir de aspectos alegóricos e estilísticos, compreendendo esta passagem entre dois mundos como um elemento primordial do grande teatro do mundo inerente à estética barroca.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-05-07

Como Citar

Oliveira, C. M. S. (2012). Passagem entre dois mundos, acesso ao sagrado: sentidos simbólicos da porta barroca no Brasil colonial. Artcultura, 13(23). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/artcultura/article/view/15127

Edição

Seção

Artigos