Palcos, enterros e gravações: os Oito Batutas na Argentina (1922-1923)

Autores

  • Luís Fernando Hering Coelho

Resumo

O célebre grupo de músicos populares Oito Batutas, formado na cidade do Rio de Janeiro em 1919 e que atuou, com diferentes formações, até aproximadamente inícios dos anos 1930, tornou-se um importante protagonista na história da música brasileira popular. A trajetória e atuação do grupo tem polarizado e, de certo modo, sintetizado simbolicamente o constante debate em torno do qual esta própria história se constrói. Entre várias viagens artísticas, que incluem uma temporada na França em 1922 e diversas excursões pelo Brasil em diferentes momentos desde o ano de sua formação, os Oito Batutas estiveram na Argentina entre fins de 1922 e os primeiros meses de 1923, numa temporada permeada de acontecimentos — como a realização de gravações fonográficas para a Victor — e incidentes — como o espetáculo do enterramento vivo de um de seus integrantes. O presente texto, baseado na pesquisa em fontes primárias, busca descrever sinteticamente o itinerário da viagem, trazendo alguns dados novos sobre fatos que a marcaram.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-05-07

Como Citar

Coelho, L. F. H. (2012). Palcos, enterros e gravações: os Oito Batutas na Argentina (1922-1923). Artcultura, 13(23). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/artcultura/article/view/15125

Edição

Seção

Artigos