Em tempos de São Jorge: Cinema Novo, política cultural cinematográfica e Estado autoritário

Autores

  • Wolney Vianna Malafaia

Resumo

A análise da construção de uma política cultural cinematográfica, desenvolvida a partir de 1974, tem como referência o filme O amuleto de Ogum, de Nelson Pereira dos Santos, considerado o marco inaugural de uma nova relação estabelecida entre o Estado autoritário e intelectuais ligados ao movimento conhecido como Cinema Novo. Serão levados em conta diversos elementos constituintes e convergentes dessa política cultural de cinema, como a proposta cultural e política desses intelectuais, as necessidades do Estado autoritário, construído a partir de 1964 (envolvido, nesse momento, num projeto de redemocratização) e a tentativa de conquista do mercado cinematográfico nacional, dominado em boa parte pelo produto de origem hollywoodiana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-08-25

Como Citar

Malafaia, W. V. (2006). Em tempos de São Jorge: Cinema Novo, política cultural cinematográfica e Estado autoritário. Artcultura, 7(10). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/artcultura/article/view/1285

Edição

Seção

História & Cinema