Empirical analysis of the determinants of the IPCA for the period of 2000 to 2011: an approach based on a SVAR model

Autores

  • Mateus Boldrine Abrita Professor efetivo na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). Doutorando em Economia pela UFRGS. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Econômicas da Universidade Estadual de Maringá (PCE/UEM). Bacharel em Ciências Econômicas pela UFMS. Endereço para Correspondência: Rua Antúrio, 461, Cidade Jardim, Campo Grande
  • Eliane Cristina de Araújo UEM
  • Angelo Rondina Neto UEM e UEL

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v31n2a2017-2

Resumo

This study examines empirically the determinants of the Brazilian inflation, measured by the Broad Consumer Price Index (IPCA) and its decomposition, estimating two equations and using an autoregressive model. The database covers the period from January 2000 to December 2011. Five main groups are mentioned as the determinants of inflation: i) Aggregate Demand; ii) Aggregate Supply; iii) Exchange Rate; iv) Salaries and v) Inertia. The evidences reveals that inertia, external factors and the supply conditions overlap the demand in the determination of the Brazilian inflation. Thus, inflation shows to be little sensitive to the level of activity.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mateus Boldrine Abrita, Professor efetivo na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). Doutorando em Economia pela UFRGS. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Econômicas da Universidade Estadual de Maringá (PCE/UEM). Bacharel em Ciências Econômicas pela UFMS. Endereço para Correspondência: Rua Antúrio, 461, Cidade Jardim, Campo Grande

Professor efetivo na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Econômicas da Universidade Estadual de Maringá (PCE/UEM). Bacharel em Ciências Econômicas pela UFMS. Endereço para Correspondência: Rua Antúrio, 461, Cidade Jardim, Campo Grande

Eliane Cristina de Araújo, UEM

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Maringá (2002), mestrado em Economia pela Universidade Estadual de Maringá (2004) com intercâmbio na Technische universität Ilmenau (Alemanha) e doutorado em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2009). Atualmente é professora adjunta da Universidade Estadual de Maringá. Atua principalmente nos seguintes temas: crescimento econômico, economia internacional e política monetária e cambial.

 

Angelo Rondina Neto, UEM e UEL

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Londrina (2010) e mestrado em Economia pela Universidade Estadual de Maringá (2013). Atualmente é professor colaborador do Departamento de Economia da Universidade Estadual de Londrina e doutorando pelo Programa de Ciências Econômicas da Universidade Estadual de Maringá. Tem experiência na área de Economia, com ênfase nas sub-áreas da Macroeconomia, Economia Regional e Economia Industrial, atuando principalmente nos seguintes temas: Política Monetária; Canal do Crédito; Inflação; Desenvolvimento Regional; Sistemas Inovativos e Produtivos Locais e Arranjos Produtivos Locais; e Sistemas de Inovação Brasileiro de Biotecnologia e Nanotecnologia.

Downloads

Publicado

2017-10-27

Edição

Seção

Artigos