Elaboração de um guia ilustrado com a ictiofauna do Rio Itapecerica, Divinópolis-MG

educação e conscientização ambiental

Autores

  • Wellington Fernandes de Carvalho Universidade Federal de São João Del-Rei
  • Ludmila Silva Brighenti Universidade do Estado de Minas Gerais
  • Ralph Gruppi Thomé Universidade Federal de São João del-Rei
  • Hélio Batista dos Santos Universidade Federal de São João del-Rei

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v19n12020-53355

Palavras-chave:

Ensino médio, Peixes, Material didático, Extensão universitária

Resumo

O Itapecerica é um importante rio do Centro-Oeste de Minas Gerais e vem sofrendo com diversos impactos antrópicos, como poluição e introdução de espécies exóticas. Por isso, ações de educação e conscientização ambiental, visando à valorização e preservação desse ecossistema e das espécies de peixes que o habitam são necessárias. Nesse intuito, elaboramos um guia ilustrado sobre a ictiofauna do rio Itapecerica para ser utilizado como material de apoio para o Ensino Médio. Cada espécie de peixe catalogada e descrita na literatura foi caracterizada quanto aos aspectos alimentares, reprodutivos, morfológicos e ecológicos. O guia traz uma breve descrição de 29 espécies de peixes do rio Itapecerica e da legislação estadual de pesca amadora. O guia foi utilizado como material didático base em palestras ministradas em novembro de 2019 para 330 alunos do Ensino Médio de uma escola da rede pública estadual de Divinópolis, Minas Gerais. Após a realização das palestras, observamos que o guia possibilitou aos alunos ampliarem seus conhecimentos sobre ictiologia, como a importância da preservação dos peixes, a distinção de espécies e também o seu papel no ecossistema. Além disso, propiciou um estreitamento da relação dos alunos com a natureza, contribuindo com algumas demandas da área educacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wellington Fernandes de Carvalho, Universidade Federal de São João Del-Rei

Mestrando em Ciências Farmacêuticas na Universidade Federal de São João Del-Rei, Minas Gerais, Brasil.

Ludmila Silva Brighenti, Universidade do Estado de Minas Gerais

Doutora em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre pela Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil, com estágio pós-doutoral na mesma instituição; professora na Universidade do Estado de Minas Gerais, Brasil; membro da rede internacional de pesquisadores Global Lake Ecological Observatory Network (GLEON).

Ralph Gruppi Thomé, Universidade Federal de São João del-Rei

Doutor em Biologia Celular pela Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil; professor adjunto da Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Centro-Oeste, Minas Gerais, Brasil.

Hélio Batista dos Santos, Universidade Federal de São João del-Rei

Doutor em Biologia Celular pela Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil; professor associado I Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Centro-Oeste, Minas Gerais, Brasil.

Referências

BERNARDES, M. B. J.; PRIETO, E. C. Educação ambiental: disciplina versus tema transversal. REMEA, Rio Grande, v. 24, p. 173-185, jan.-jul. 2010. Disponível em: https://periodicos.furg.br/remea/about/contact. Acesso em: 10 mar. 2020.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Diretoria da Educação Ambiental. Programa Nacional de Educação Ambiental-ProNEA. Brasília: MMA, 2005. Disponível em: https://www.mma.gov.br/estruturas/educamb/_arquivos/pronea3.pdf. Acesso em: 3 dez. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Curricular Comum-BNCC. Brasília: MEC, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/#/site/inicio. Acesso em: 3 dez. 2019.

DIVINÓPOLIS, Prefeitura Municipal de. Nossa cidade: Geografia. Disponível em: https://www.divinopolis.mg.gov.br/portal/cidade/12/Geografia. Acesso em: 10 out. 2019.

DOMINGOS, F. F. T. et al. Assessment of fish assemblage in an urban system, Itapecerica River, upper São Francisco River basin, Divinópolis, Minas Gerais, Brazil. Check List, Porto Alegre, v. 9, n. 3, p. 482-486, 2013. Doi: 10.15560/9.3.482.

DONIN, L. M. Intervenções pedagógicas na aprendizagem do conteúdo de peixes no ensino fundamental. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Ciências Biológicas) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.

FONSECA, A. R. et al. Aves em liberdade: solte essa ideia!: relato de ações extensionistas voltadas para a preservação ambiental. Em Extensão, v. 17, n. 1, p. 243-260, jan.-jun. 2018. Doi: 10.14393/REE-v17n12018-rel11.

FORMIGOSA, A. S. et al. Intervenção no ensino-aprendizagem e elaboração de um material didático em Zoologia com ênfase em peixes para alunos do Ensino Fundamental, Santana/AP. Biota Amazônia, Macapá, v. 7, n. 4, p. 48-54, 2017. Doi: 10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v7n4p48-54.

FORPROEX – FÓRUM DE PRÓ-REITORES DE EXTENSÃO DAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS BRASILEIRAS. Política Nacional de Extensão Universitária. 2012. Disponível em: https://www.ufmg.br/proex/renex/images/documentos/Pol%C3%ADtica-Nacional-de-Extens%C3%A3o-Universit%C3%A1ria-e-book.pdf. Acesso em: 15 mar. 2020.

IGAM - INSTITUTO MINEIRO DE GESTÃO DAS ÁGUAS. Relatório 1º Trimestre de 2010: monitoramento da qualidade das águas superficiais no estado de Minas Gerais. 2010. Disponível em: http://www.igam.mg.gov.br/images/stories/Flavia/relatorio-trimestral2-3o-trim-2010.pdf. Acesso em: 15 mar. 2020.

JACOBI, P. R. Educação ambiental, cidadania e sustentabilidade. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 118, p. 189-206, mar. 2003. Doi: 10.1590/S0100-15742003000100008.

JACOBI, P. R. Educação ambiental: o desafio da construção de um pensamento crítico, complexo e reflexivo. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 2, p. 233-250, maio-ago. 2005. Doi: 10.1590/S1517-97022005000200007.

MEGA, D. F.; BEMVENUTI, M. A. Guia didático sobre alguns peixes da Lagoa Mangueira, RS. Cadernos de Ecologia Aquática, Rio Grande, v. 1, n. 2, p. 1-15, ago.-dez. 2006.

MENEZES, H. C.; FARIA, A. G. Utilizando o monitoramento ambiental para o ensino da química: pedagogia de projeto. Química Nova, São Paulo, v. 26, n. 2, p. 287-290, 2003. Doi: 10.1590/S0100-40422003000200025.

NUNES, A. L. P. F.; SILVA, M. B. C. A extensão universitária no ensino superior e a sociedade. Mal-Estar e Sociedade, Barbacena, v. 4, n. 7, p. 119-133, jul.-dez. 2011. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/d997/c9b1aab8a293d0cda8f169178ed61823a7ea.pdf. Acesso em: 15 mar. 2020.

RAMOS, I. P.; CARVALHO, E. D.; DINIZ, R. E. S. Abordagem ecológica em educação ambiental: elaboração de um guia ilustrado de peixes de água doce. Ciência em Extensão, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 74-87, 2009. Disponível em: https://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/article/view/33. Acesso em: 10 mar. 2020.

SALES, C. F. et al. Proliferation, survival and cell death in fish gills remodeling: From injury to recovery. Fish & Shellfish Immunology, v. 68, p. 10-18, 2017. Doi: 10.1016/j.fsi.2017.07.001

SANTOS, J. A.; TOSCHI, M. S. Vertentes da educação ambiental: da conservacionista à critica. Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science, Anápolis, v. 4, n. 2, p. 241-250, 2015. Doi: 10.21664/2238-8869.2015v4i2.p241-250.

SILVA, A. A. et al. Análise dos livros didáticos utilizados no ensino médio sobre peixes. Educationis, Aracaju, v. 3, n. 1, p. 23-33, 2015. Doi: 10.6008/SPC2318-3047.2015.001.0003

SILVA, M. M.; TEIXEIRA, P. M. M.; CHAGAS, R. J. A abordagem do assunto peixes em livros didáticos de ciências. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 4., 2003, Bauru. Disponível em: http://www.abrapecnet.org.br/enpec/iv-enpec/Arquivos/Painel/PNL002.pdf. Acesso em: 15 abr. 2020.

Downloads

Publicado

2020-06-05

Como Citar

CARVALHO, W. F. de; BRIGHENTI, L. S. .; THOMÉ, R. G. .; SANTOS, H. B. dos . Elaboração de um guia ilustrado com a ictiofauna do Rio Itapecerica, Divinópolis-MG: educação e conscientização ambiental. Revista Em Extensão, [S. l.], v. 19, n. 1, p. 106–118, 2020. DOI: 10.14393/REE-v19n12020-53355. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/53355. Acesso em: 17 maio. 2022.

Edição

Seção

Relatos de Experiência