OCORRÊNCIA DE CÂNCER NA PRIMEIRA INFÂNCIA EM SANTA CATARINA: ANÁLISE DOS REGISTROS HOSPITALARES

Autores

  • Jane Kelly Oliveira Friestino Universidade Federal da Fronteira Sul - campus Chapecó
  • Rivaldo Mauro Faria Universidade Federal de Uberlândia
  • Paulo Henrique Araújo Guerra Universidade Federal da Fronteira Sul - campus Chapecó https://orcid.org/0000-0003-4239-0716
  • Priscila Maria Stolses Bergamo Francisco Universidade Estadual de Campinas https://orcid.org/0000-0001-7361-9961

DOI:

https://doi.org/10.14393/Hygeia64247

Palavras-chave:

Assistência integral à saúde, Serviço hospitalar de oncologia, Mapeamento geográfico

Resumo

A rede de atenção oncológica deve ser norteada a partir de indicadores e de características próprias do território, fomentando a oferta de serviços condizentes com a realidade. Com isso, objetivou-se identificar a tendência temporal e os locais de atendimento de câncer na primeira infância, segundo macrorregiões do estado Santa Catarina, entre os anos de 2009 e 2019. Trata-se de um estudo ecológico exploratório, descritivo, de natureza documental, com análise de registros hospitalares de câncer em crianças de 0 a  05 anos, atendidos na rede hospitalar de Santa Catarina entre 2009 a 2019. Foram identificados 1.030 registros hospitalares de câncer em crianças com idade ≤ 05 anos no período estudado. A rede assistencial oncológica na primeira infância encontra-se concentrada nas macrorregiões de saúde da Grande Florianópolis e Planalto Norte e Nordeste, sendo estas as regiões mais populosas. Observou-se diminuição das ocorrências nas macrorregiões Grande Florianópolis e Planalto Norte e Nordeste, com importante aumento da macrorregião do Grande Oeste entre 2009 e 2019. Houve uma interiorização dos atendimentos ao longo dos anos, beneficiando regiões que se encontram mais distantes da maioria dos serviços de alta complexidade em oncologia pediátrica.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jane Kelly Oliveira Friestino, Universidade Federal da Fronteira Sul - campus Chapecó

Enfermeira, Mestre e Doutora em Saúde Coletiva pela UNICAMP. Profª Adjunta do curso de Medicina da Universidade Federal da Fronteira Sul campus Chaepecó

Rivaldo Mauro Faria, Universidade Federal de Uberlândia

Doutor em Geografia. Prof. Adjunto da Universidade Federal de Uberlândia

 

Paulo Henrique Araújo Guerra, Universidade Federal da Fronteira Sul - campus Chapecó

Doutor em Ciências. Prof. Adjunto da Universidade Federal da Fronteira Sul campus Chapecó

Priscila Maria Stolses Bergamo Francisco, Universidade Estadual de Campinas

Doutora em Saúde Coletiva. Prof. Dra. da Faculdade de Ciências Médicas - FCM. Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP

Downloads

Publicado

2022-02-18

Como Citar

FRIESTINO, J. K. O.; FARIA, R. M.; GUERRA, P. H. A.; FRANCISCO, P. M. S. B. OCORRÊNCIA DE CÂNCER NA PRIMEIRA INFÂNCIA EM SANTA CATARINA: ANÁLISE DOS REGISTROS HOSPITALARES. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, [S. l.], p. 110–119, 2022. DOI: 10.14393/Hygeia64247. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/64247. Acesso em: 17 ago. 2022.