HANSENÍASE EM MENORES DE QUINZE ANOS EM UM MUNICÍPIO HIPERENDÊMICO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/Hygeia1962845

Palavras-chave:

Hanseníase, Doenças Negligenciadas, Epidemiologia, Criança, Adolescente

Resumo

Objetivo: Analisar os casos de hanseníase em menores de quinze anos. Métodos: Estudo de campo, quantitativo, transversal, série histórica e descritivo, com 48 casos de hanseníase entre 2009 a 2018 de Rondonópolis (MT). A coleta de dados utilizou prontuários do Serviço de Assistência Especializada e visitas domiciliárias. Foi utilizada estatística descritiva e testes Qui-quadrado e Exato de Fisher; nível de significância de 5%; foi calculada razão de chances e intervalos de confiança. Pesquisa aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CAAE:97441618.2.0000.8088). Resultados: Os casos predominaram em 2013 (18,8%), sexo masculino (52%), faixa etária 10 a 14 anos (54,2%), multibacilar (64,6%) e tuberculóide (64,6%). Foi possível verificar associação estatística significativa entre classe operacional e renda familiar (p<0,0434) e ano de diagnóstico e classificação multibacilar (p<0,0189). Conclusões: O perfil dos casos e os fatores associados indicam alta transmissibilidade da doença e a dificuldade em realização do diagnóstico precoce no município em estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

31-01-2023

Como Citar

ROCHA, C. B. A. da; SANTOS, D. A. da S.; OLINDA, R. A. de; CAMPELO, A. M. R.; CAMPOS, L. J. A. de; ROSSI, E. M.; GOULART, L. S.; MATTOS, M. de. HANSENÍASE EM MENORES DE QUINZE ANOS EM UM MUNICÍPIO HIPERENDÊMICO. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, Uberlândia, v. 19, p. e1901, 2023. DOI: 10.14393/Hygeia1962845. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/62845. Acesso em: 20 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos