AUTISMO: DO RECONHECIMENTO À MOBILIDADE PELO TERRITÓRIO

Autores

  • Sebastião Pinheiro Gonçalves Cerqueira-Neto Instituto Federal da Bahia / Campus Porto Seguro http://orcid.org/0000-0001-7358-8958
  • Leonardo Thompson da Silva Instituto Federal da Bahia
  • Ricardo Rodrigues Mendes Instituto Federal da Bahia
  • Ricardo Almeida Cunha Instituto Federal da Bahia
  • Jeorge Luís Martins de Oliveira Mestrando no PPGCTA UFSB/IFBA

DOI:

https://doi.org/10.14393/Hygeia17056443

Palavras-chave:

Autismo, Território, Mobilidade

Resumo

O autismo ainda é um grande enigma para as famílias, médicos e pesquisadores. Ainda que as pesquisas sobre o assunto sejam a partir da década de 1940, os estudos sobre sua origem e tratamento se mostram inconclusos. O objetivo deste artigo foi unir a experiência de pai e o conhecimento geográfico para questionar a inserção do autista no território e ao mesmo tempo provocar o descobrimento de novos caminhos para esta inserção. Este artigo se ampara metodologicamente na observação do meu filho Pedro Cacique Silva de Cerqueira, ao longo dos seus nove anos de idade, análise de dados, e da pesquisa bibliográfica, produzindo uma ponte entre a Geografia e alguns estudos sobre o Transtorno do Espectro do Autista – TEA. Mesmo com todos os esforços, através da edição de leis, os governos em todas as escalas ainda não conseguiram oferecer às famílias dos autistas uma inserção justa no território. É preciso que as entidades públicas e privadas que constroem e fazem parte da infraestrutura do país diminuam a burocracia para proporcionar a mobilidade do autista pelo território.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-05-05

Como Citar

CERQUEIRA-NETO, S. P. G.; SILVA, L. T. da .; MENDES, R. R. .; CUNHA, R. A. .; OLIVEIRA, J. L. M. de . AUTISMO: DO RECONHECIMENTO À MOBILIDADE PELO TERRITÓRIO. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, [S. l.], v. 17, 2021. DOI: 10.14393/Hygeia17056443. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/56443. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos