ANÁLISE BIVARIADA, MULTIVARIADA E ESPACIAL DA OCORRÊNCIA DO SARS-CoV-2 NOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO PIAUÍ, NORDESTE DO BRASIL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/Hygeia16055472

Palavras-chave:

Covid-19, Municípios piauienses, Correlação, Análise de agrupamentos

Resumo

O estudo teve como objetivo realizar classificação e análise de um grupo de variáveis independentes – gênero (masculino e feminino), população residente (% da população com ≥ 65 anos), saúde (número de estabelecimentos) – associadas à variável dependente número de casos confirmados, para definição da similaridade dos municípios piauienses em relação à ocorrência do SARS-CoV-2. O estudo constitui uma pesquisa descritiva quanto a seu objetivo e empregou técnicas estatísticas para manuseio das informações referentes às variáveis elencadas, obtidas via banco de dados do IBGE e SESAPI. Os dados apontaram que no período de 18 de março a 05 de junho haviam 7.105 casos confirmados e 224 óbitos causados por SARS-CoV-2 no Piauí. A análise estatística apontou que o coeficiente de determinação se mostrou ótimo, pois apresentou valores acima de 0,9 em todos os casos, cuja variável mais fortemente correlacionada aos casos confirmados de covid-19 foi a população do sexo feminino, com coeficiente de correlação de 0,9913. A análise de agrupamentos apontou que nos clusters 1 agrupam-se municípios de pequeno porte, menor contingente populacional e menor quantitativo de estabelecimentos de saúde, enquanto nos clusters 5 ficou apenas o município de Teresina, capital do estado, que apresenta maior contingente populacional e número de estabelecimentos de saúde total.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-09-29

Como Citar

DOS SANTOS, F. de A.; SILVEIRA MENDES, L. M. ANÁLISE BIVARIADA, MULTIVARIADA E ESPACIAL DA OCORRÊNCIA DO SARS-CoV-2 NOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO PIAUÍ, NORDESTE DO BRASIL. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, [S. l.], v. 16, p. 249–263, 2020. DOI: 10.14393/Hygeia16055472. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/55472. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos