40 ANOS (1978-2018) DA LAGOQUILOSCARÍASE NO PARÁ/BR: CONJECTURAS SOBRE A RELAÇÃO DA DOENÇA COM ASPECTOS SOCIAIS E NATURAIS DA AMAZÔNIA

Autores

  • Darlan Morais Oliveira Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará – PA

DOI:

https://doi.org/10.14393/Hygeia17053741

Palavras-chave:

Doença Negligenciada, Lagochilascaris minor, Sudeste do Pará

Resumo

Objetivo: delinear a distribuição e caracterização da lagoquilascaríase no Pará com base nos casos descritos na literatura. Métodos: Revisão Sistemática da Literatura somada à Revisão Integrativa da Literatura, realizando buscas na base de dados Google Acadêmico, Scielo Brasil, Periódicos Capes, Lilacs, Medline e PubMed de publicações sobre a lagoquilascaríase, entre 1978-2018. Resultados: foram encontradas 17 publicações, as quais constaram 44 casos descritos, oriundos do Pará, sendo que a maioria deles ocorreram em municípios da porção sudeste do estado, principalmente nos de Marabá e Xinguara, e demais municípios entornos. Além disso, ficou nítida uma maior quantidade de casos entre os anos 80 e 90, com queda brusca a partir de 2000, o que possivelmente se justifica pela falta de ocorrência ou de diagnóstico de novos casos. Conclusão: a partir de um melhor delineamento da distribuição de casos em pontos específicos no estado, podem ser elaborados estudos para essas localidades por meio de instituições de ensino e saúde, com o intuito de sanar dúvidas sobre a lagoquilascaríase.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-01-22

Como Citar

OLIVEIRA, D. M. . 40 ANOS (1978-2018) DA LAGOQUILOSCARÍASE NO PARÁ/BR: CONJECTURAS SOBRE A RELAÇÃO DA DOENÇA COM ASPECTOS SOCIAIS E NATURAIS DA AMAZÔNIA. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, [S. l.], v. 17, p. 1–13, 2021. DOI: 10.14393/Hygeia17053741. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/53741. Acesso em: 14 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos