ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS DE ACIDENTES OFÍDICOS REGISTRADOS NO ESTADO DO ACRE, BRASIL, ENTRE 2013-2017: UM ESTUDO ECOLÓGICO

Autores

  • Priscila Araujo Melo UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE - UFAC
  • Oscar Nestor Condo Maqui UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE - UFAC

DOI:

https://doi.org/10.14393/Hygeia16053321

Palavras-chave:

acidente ofídico, Bothrops, serpentes, envenenamento

Resumo

O presente estudo objetiva analisar os acidentes ofídicos ocorridos e notificados no Estado do Acre, Brasil, entre 2013 e 2017, a fim de colaborar com o planejamento estratégico das ações de saúde. Métodos: estudo epidemiológico, observacional, seccional, descritivo e retrospectivo. Foram utilizados dados obtidos nos registros de notificação do Sistema de informação de Agravos de Notificação – SINAN. Foram incluídos no estudo todos os casos de acidente ofídico notificados ao SINAN no Estado do Acre entre 2013 e 2017. Os dados coletados foram processados pelo Microsoft Excel 2016. Resultados: foram notificados 2.456 casos no período, com prevalência média de 491 casos/ano. A maior frequência foi em vítimas de cor parda (81,15%), do sexo masculino (72,35%). Os acidentes classificados como leves totalizaram 52,19%; os que evoluíram com cura totalizaram 88,52%. A maioria dos acidentes foi causada por serpentes do gênero Bothrops (63,19%). Em 21,95% dos casos o tempo decorrido entre o acidente e o atendimento foi de 0 a 1 hora. A frequência de acidentes foi maior nos meses do verão e outono. Considerações finais: Ainda existem falhas no fluxo de informação do SINAN. Houve equívoco no reconhecimento do gênero da serpente por parte da equipe de saúde no momento do atendimento. Situações como essa justificam a importância de treinamentos regulares para os profissionais envolvidos na linha de frente da assistência desse tipo de acidente. Serão necessários outros estudos de caráter social, ambiental e de saúde para responder a questões que ficaram abertas após as reflexões realizadas ao fim desta pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-09-14

Como Citar

MELO, P. A.; MAQUI, O. N. C. ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS DE ACIDENTES OFÍDICOS REGISTRADOS NO ESTADO DO ACRE, BRASIL, ENTRE 2013-2017: UM ESTUDO ECOLÓGICO. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, [S. l.], v. 16, p. 174–187, 2020. DOI: 10.14393/Hygeia16053321. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/53321. Acesso em: 9 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos