MONITORAMENTO DE AEDES AEGYPTI POR OVITRAMPAS E PELO MÉTODO LIRAa EM SALGUEIRO, PERNAMBUCO, BRASIL

Autores

  • Ádilla Katarinne Gonçalves e Sá Universidade Federal de Pernambuco
  • Erasmo José Matias Gomes Secretaria de Vigilância Sanitária e Epidemiológica do município de Salgueiro
  • Ioná Maria Beltrão Rameh Barbosa Instituto Federal de Pernambuco
  • Maria Núbia Medeiros de Araújo Frutuoso Instituto Federal de Pernambuco https://orcid.org/0000-0003-3597-3921
  • Marília Regina Costa Castro Lyra Instituto Federal de Pernambuco https://orcid.org/0000-0002-3880-9580
  • Rejane Jurema Mansur Custódio Nogueira Instituto Federal de Pernambuco
  • Sofia Suely Ferreira Brandão Rodrigues Instituto Federal de Pernambuco https://orcid.org/0000-0001-8604-6103

DOI:

https://doi.org/10.14393/Hygeia153250267

Palavras-chave:

Infecções por arbovírus, Oviposição, Saúde Pública

Resumo

A pesquisa objetiva avaliar a infestação de Aedes aegypti no bairro Santa Margarida localizado no município de Salgueiro, Pernambuco, utilizando ovitrampas e o método simplificado de amostragem do índice de infestação por Ae. aegypti. Foram instaladas 10 ovitrampas, em diferentes quarteirões do bairro, monitoradas entre outubro de 2017 e 2018, com palhetas coletadas a cada 15 dias, para contagem dos ovos. O índice de infestação nos quarteirões foi comparado pelo teste de Scott-Knott, o de positividade das ovitrampas (IPO) e o de densidade de ovos (IDO) pela correlação de Pearson. Com o teste de Mann-Whitney obteve o número médio de ovos. Analisou-se 248 palhetas e coletou 4.770 ovos. O IPO foi de 34,7% e o IDO de 19,2 ovos, cuja correlação por ciclo foi significativo (p=0,82). A análise de variância (ANOVA) indicou níveis de infestação diferentes entre os quarteirões (p=6,41E-06). A baixa precipitação (u=148,5, p=0,1342 e Z-escore=-1,56866) e alta umidade (u=66,5, p=0,05614 e Z-escore=1,9061) contribuíram para a proliferação do mosquito, evidenciadas nos meses de março e junho de 2018, período em que aumentou o número de ovos e de larvas. Os resultados mostraram a importância da utilização conjunta de ovitrampas e do Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa), potencializando a segurança e a eficácia do monitoramento do mosquito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-10-16

Como Citar

GONÇALVES E SÁ, Ádilla K.; MATIAS GOMES, E. J. .; BELTRÃO RAMEH BARBOSA, I. M. .; MEDEIROS DE ARAÚJO FRUTUOSO, M. N.; COSTA CASTRO LYRA, M. R. .; MANSUR CUSTÓDIO NOGUEIRA, R. J. .; FERREIRA BRANDÃO RODRIGUES, S. S. MONITORAMENTO DE AEDES AEGYPTI POR OVITRAMPAS E PELO MÉTODO LIRAa EM SALGUEIRO, PERNAMBUCO, BRASIL. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, [S. l.], v. 15, n. 32, p. 134–148, 2019. DOI: 10.14393/Hygeia153250267. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/50267. Acesso em: 7 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos