PREVALÊNCIA E FATORES RELACIONADOS A TRANSTORNOS MENTAIS COMUNS ENTRE PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS DE UMA UNIVERSIDADE FEDERAL BRASILEIRA

Autores

  • Glaúcia Guimarães de Souza Neme
  • Jean Ezequiel Limongi Secretaria Municipal de Saúde de Uberlândia Centro Regional de Controle de Zoo

DOI:

https://doi.org/10.14393/Hygeia153249863

Palavras-chave:

Professores universitários, Saúde do trabalhador, Transtornos mentais

Resumo

Objetivo: descrever as características sociodemográficas, condições e organização do trabalho, carreira docente, hábitos de vida e antecedentes patológicos entre professores de uma Universidade Federal Brasileira, além de pesquisar a prevalência de transtornos mentais comuns e sua relação com as variáveis em estudo. Métodos: Foi realizado um estudo transversal, mediante aplicação de um questionário estruturado, autoaplicável e um instrumento padronizado e validado no Brasil, o Questionário de Saúde Geral de Goldberg (GHQ-28). Resultados: Foram entrevistados 351 docentes. A prevalência de transtornos mentais comuns foi de 29,6%. Como fatores de risco foram detectados o ritmo acelerado de trabalho e relacionamento ruim com os colegas de trabalho e, como fator de proteção, a prática de exercícios físicos. Conclusão: As altas demandas de trabalho podem influenciar relacionamentos interpessoais prejudiciais e vice-versa. É fundamental a adoção de práticas para promoção da saúde, incentivando a realização de atividade física, assim como a busca de equilíbrio no trabalho com manutenção da cordialidade entre os profissionais envolvidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-11-01

Como Citar

GUIMARÃES DE SOUZA NEME, G.; LIMONGI, J. E. . PREVALÊNCIA E FATORES RELACIONADOS A TRANSTORNOS MENTAIS COMUNS ENTRE PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS DE UMA UNIVERSIDADE FEDERAL BRASILEIRA. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, [S. l.], v. 15, n. 32, p. 112–120, 2019. DOI: 10.14393/Hygeia153249863. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/49863. Acesso em: 15 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos