A ALOPECIA AREATA E SUA RELAÇÃO COM A GEOGRAFIA E A PROMOÇÃO DA SAÚDE

Autores

  • Martha Priscila Bezerra Pereira UFCG

DOI:

https://doi.org/10.14393/Hygeia132601

Resumo

A Alopecia Areata (AA) caracteriza-se pela perda súbita dos pelos do corpo, em especial da cabeça, essa falta de pelos se apresentam em formas arredondadas ou ovais. Esta doença é considerada como auto-imune pelos médicos, portanto, mais relacionada à genética, poderia ser associada à Geografia e à Promoção da Saúde? A partir desses questionamentos este trabalho tem como objetivo discutir a relação da Alopecia Areata com a Geografia e a Promoção da Saúde. Os procedimentos metodológicos foram: a) levantamento bibliográfico; b) estabelecimento de relações entre a morbidade e conceitos relacionados à Geografia e; c) associação do entendimento do campo da saúde e geográfico em busca da Promoção da Saúde. Os principais resultados foram: a) A Teoria da História Natural das Doenças e o entendimento da multiescalaridade foram de grande importância para entender de forma mais ampla a AA; b) O estresse é o elemento-chave desta morbidade, devido ser tanto o fator que faz a doença se instalar quanto uma das principais morbidades consequentes; c) O nível do lugar é o que mais interfere na AA. Enfim, este estudo trouxe apenas algumas conexões e sugestões gerais para enfrentamento desta morbidade, havendo muito a ser estudado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-07

Como Citar

BEZERRA PEREIRA, M. P. A ALOPECIA AREATA E SUA RELAÇÃO COM A GEOGRAFIA E A PROMOÇÃO DA SAÚDE. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, [S. l.], v. 13, n. 26, p. 1–12, 2017. DOI: 10.14393/Hygeia132601. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/39718. Acesso em: 6 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos