PRESENÇA DE PESTICIDAS ORGANOCLORADOS NO LEITE MATERNO: FATORES DE CONTAMINAÇÃO E EFEITOS À SAÚDE HUMANA

Autores

  • Vanessa da Silva Corralo Universidade Comunitária da Região de Chapecó-UNOCHAPEC
  • Mariana Martins de Morais Universidade Comunitária da Região de Chapecó-UNOCHAPEC
  • Alcimara Benedett Universidade Comunitária da Região de Chapecó-UNOCHAPEC
  • Lucimare Ferraz Universidade Comunitária da Região de Chapecó-UNOCHAPEC

DOI:

https://doi.org/10.14393/Hygeia1230933

Palavras-chave:

Pesticidas, Leite materno, Saúde humana, Toxicidade

Resumo

Objetivou-se verificar a presença de pesticidas no leite materno e seus efeitos à saúde humana em estudos realizados em diferentes partes do mundo. Trata-se de uma revisão bibliográfica, com busca nas bases de dados da área da saúde, entre os anos de 2004 a 2014, utilizando os seguintes descritores: "human milk"; "breast milk"; "leite materno"; "pesticides"; "pesticidas"; "organoclorados"; "organochlorine"; "DDT". Foram selecionados 21 artigos, sendo que o diclorodifeniltricloroetano (DDT) e seu principal metabólito diclorodifenildicloroetileno (DDE) foram as substâncias encontradas em maior nível em 18 estudos analisados. As principais formas de contaminação por pesticidas são pelo uso agrícola e controle do vetor da malária e por contaminação indireta, ou seja, resíduos de agrotóxicos presentes em alimentos, solo, ar e água. Hábitos alimentares; idade materna; residência em área rural; índice de massa corporal (IMC) materna; paridade e tempo total de lactação foram os principais fatores que influenciaram na quantidade de pesticidas encontrados no leite materno. Os principais efeitos dos pesticidas sobre a saúde humana foram sobre o sistema reprodutor e endócrino da lactante e da criança, sistema nervoso e alterações no desenvolvimento. A presença de pesticidas no leite materno é uma realidade que necessita ser (re)conhecida, para que medidas de prevenção sejam adotadas pela sociedade civil e governamental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanessa da Silva Corralo, Universidade Comunitária da Região de Chapecó-UNOCHAPEC

Área de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação Stricto sensu em Ciências da Saúde da Universidade Comunitária da Região de Chapecó/Unochapecó.

Mariana Martins de Morais, Universidade Comunitária da Região de Chapecó-UNOCHAPEC

Área de Ciências da Saúde, Curso de Medicina

Alcimara Benedett, Universidade Comunitária da Região de Chapecó-UNOCHAPEC

Área de Ciências da Saúde, Curso de Enfermagem

Lucimare Ferraz, Universidade Comunitária da Região de Chapecó-UNOCHAPEC

Área de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação Stricto sensu em Ciências da Saúde

Downloads

Publicado

12-06-2016

Como Citar

CORRALO, V. da S.; MORAIS, M. M. de; BENEDETT, A.; FERRAZ, L. PRESENÇA DE PESTICIDAS ORGANOCLORADOS NO LEITE MATERNO: FATORES DE CONTAMINAÇÃO E EFEITOS À SAÚDE HUMANA. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, [S. l.], v. 12, n. 22, p. 101–109, 2016. DOI: 10.14393/Hygeia1230933. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/30933. Acesso em: 10 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos