GEO-HELMINTOS: ANÁLISE E SUA RELAÇÃO COM SANEAMENTO - UMA REVISÃO INTEGRATIVA

Autores

  • Tatiane Bárbara Holanda
  • Maurício Carvalho Vasconcellos Pesquisador Titular em Saúde Pública do Laboratório de Avaliação e Promoção da Saúde Ambiental - LAPSA do Instituto Oswaldo Cruz

Palavras-chave:

Geo-helmintos, enteroparasitoses, surtos

Resumo

A incidência de doenças veiculadas a falta de saneamento é uma preocupação importante para a saúde pública, sendo as espécies geo-helmínticas mais preocupantes, já que a capacidade de resistência aos fatores climáticos do meio ambiente é diretamente proporcional à resistência dos seus ovos, que igualmente resistem às condições ambientais adversas. Diante desta problemática, este trabalho corresponde a uma revisão integrativa das produções científicas distribuídas nos bancos de dados do Scielo, Pubmed, Periódico Capes e Google Acadêmico, cujo objetivo é uma pesquisa exploratória com intuito de investigar a prevalência dos geo-helmintos no Brasil no período entre 2008 e 2012. Foram considerados relevantes 32 artigos dos 75 pesquisados, dentre os quais, o objeto de estudo foi direcionado em 9,4% para substrato (areia), 25% para hortaliças e 65,6% para a população em geral. Oito métodos laboratoriais foram citados, porém o método de Sedimentação Espontânea foi o mais mencionado com cerca de 84,3% dos estudos. Das espécies geo-helmínticas o mais encontrado foi o Ascaris lumbricoides com 93,7%. Dos 32 artigos, 41% relacionaram as doenças geo-helmínticas com o saneamento básico; sendo a variável Sócio-Ambiental a mais questionada dentre Condições de Moradia e Hábitos de Higiene por meio de questionários nas entrevistas. Assim, a atual pesquisa poderá auxiliar na investigação do panorama nacional sobre a prevalência dos geo-helmintos, a fim de servir como um parâmetro de acompanhamento para os serviços básicos de saúde

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tatiane Bárbara Holanda

Especialista em Ciências do Laboratório Clínico pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Especialista em Gestão e Tecnologia do Saneamento pela Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (ENSP/FIOCRUZ) e Graduada em Ciências Biológicas, modalidade em bacharel e licenciatura pela Universidade Castelo Branco (UCB).

Maurício Carvalho Vasconcellos, Pesquisador Titular em Saúde Pública do Laboratório de Avaliação e Promoção da Saúde Ambiental - LAPSA do Instituto Oswaldo Cruz

PhD em Medicina Veterinária-Parasitologia Veterinária pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).

Downloads

Publicado

2015-07-27

Como Citar

HOLANDA, T. B.; VASCONCELLOS, M. C. GEO-HELMINTOS: ANÁLISE E SUA RELAÇÃO COM SANEAMENTO - UMA REVISÃO INTEGRATIVA. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, [S. l.], v. 11, n. 20, p. 1–11, 2015. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/23469. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos