AVALIAÇÃO DA DEGRADAÇÃO DO BROMADIOLONA FORMULADO COMO BLOCO PARAFINADO E COMO PÉLETE APÓS EXPOSIÇÃO AMBIENTAL

Autores

  • Solange - Papini Coordenação de Vigilância em Saúde
  • Vera Lúcia Tedeschi Savoy Laboratório de Química Ambiental, Instituto Biológico, Agência Paulista de T
  • Rita de Cássia Boccuzzi Prisco Laboratório de Química Ambiental, Instituto Biológico, Agência Paulista de T
  • Eliane Vieira Laboratório de Ecologia de Agroquímicos, Instituto Biológico, Agência Paulis
  • Luiz Carlos Luchini Laboratório de Ecologia de Agroquímicos, Instituto Biológico, Agência Paulis

Palavras-chave:

rodenticida, hidroxicumarinico, contaminação ambiental

Resumo

O controle de roedores envolve aplicação de rodenticidas, entre os quais o bromadiolona, formulado como bloco parafinado usado em bueiros e como péletes para uso em ambientes internos. Após colocação os produtos ficam sujeitos às condições ambientais que podem alterar sua aparência e a concentração do ingrediente ativo. Este trabalho avaliou a estabilidade do bromadiolona formulado como bloco parafinado e como péletes após exposição ao ambiente. Foram montados sistemas controlados em área externa do Instituto Biológico contendo bloco parafinado fixado por arame e colocados blocos em bueiros. Nos estudos com péletes, saquinhos parcialmente abertos foram colocados em jarras de vidro cobertas com tela mosquiteiro e dispostas no laboratório. Semanalmente, durante 10 semanas, foram coletados blocos dos sistemas controlados e dos bueiros, e péletes das jarras, e submetidos à extração com 25mL de metanol a 1% de HCl 1M sob ultrassom e os extratos analisados por cromatografia líquida de alta eficiência. A recuperação do bormadiolona foi calculada com porcentagem do ingrediente ativo presente nos produtos não expostos. Após 10 semanas recuperou-se apenas 53% dos blocos dos bueiros e observou-se que nos sistemas controlados alguns se soltaram do arame 3 semanas após sua fixação. A extração dos blocos dos sistemas controlados indicou diminuição de cerca de 50% na porcentagem de recuperação do bromadiolona nas 10 semanas de exposição. Mas, a extração dos blocos colocados em bueiros apresentou 100% de recuperação. A recuperação do bromadiolona a partir dos péletes expostos durante 10 semanas foi similar àquela presente nos péletes não expostos. Os resultados indicaram boa estabilidade química do bromadiolona, mas baixa estabilidade física do bloco parafinado do produto exposto às condições ambientais por 10 semanas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Solange - Papini, Coordenação de Vigilância em Saúde

Bióloga, Doutora em Ecologia pela USP. Especialista em saúde da Coordenação de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde

Vera Lúcia Tedeschi Savoy, Laboratório de Química Ambiental, Instituto Biológico, Agência Paulista de T

Químico, pesquisadora científica nível III. Laboratório de Química Ambiental, Instituto Biológico, Agência Paulista de Tecnologia em Agronegócios, Secretaria da Agricultura do Estado de São Paulo.

Rita de Cássia Boccuzzi Prisco, Laboratório de Química Ambiental, Instituto Biológico, Agência Paulista de T

Engenheira agrônoma, pesquisadora científica nível II. Laboratório de Química Ambiental, Instituto Biológico, Agência Paulista de Tecnologia em Agronegócios, Secretaria da Agricultura do Estado de São Paulo.

Eliane Vieira, Laboratório de Ecologia de Agroquímicos, Instituto Biológico, Agência Paulis

Química, mestre em química analítica e doutoranda em Proteção de Plantas, pesquisador científico nível II. Laboratório de Ecologia de Agroquímicos, Instituto Biológico, Agência Paulista de Tecnologia em Agronegócios, Secretaria da Agricultura do Estado de São Paulo.

Luiz Carlos Luchini, Laboratório de Ecologia de Agroquímicos, Instituto Biológico, Agência Paulis

Químico, doutor em química analítica, pesquisador científico nível VI. Laboratório de Ecologia de Agroquímicos, Instituto Biológico, Agência Paulista de Tecnologia em Agronegócios, Secretaria da Agricultura do Estado de São Paulo.

Downloads

Publicado

2011-07-05

Como Citar

PAPINI, S. .-.; SAVOY, V. L. T.; PRISCO, R. de C. B.; VIEIRA, E.; LUCHINI, L. C. AVALIAÇÃO DA DEGRADAÇÃO DO BROMADIOLONA FORMULADO COMO BLOCO PARAFINADO E COMO PÉLETE APÓS EXPOSIÇÃO AMBIENTAL. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, [S. l.], v. 7, n. 12, 2011. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/17021. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos