A EXPANSÃO URBANA DE MANAUS E SUAS IMPLICAÇÕES NA EMERGÊNCIA E OU REEMERGÊNCIA DE DOENÇAS

Autores

  • Sandra Célia Muniz Magalhães Profª Unimontes
  • Noriel Viana Pereira Prof. Escola Técnica de Saúde - UFU
  • Samuel do Carmo Lima Prof. Programa de Pós-graduação em Geografia - UFU

DOI:

https://doi.org/10.14393/Hygeia617005

Palavras-chave:

Expansão urbana, doenças emergentes, Amazônia brasileira

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir a relação entre a expansão urbana e a ocorrência de doenças emergentes na cidade de Manaus - AM, enfatizando a Tuberculose e a Hanseníase. A existência dessas doenças no mundo é um fato, mas sua propagação depende de cada espaço, da resistência humana às mesmas e das condições socioeconômicas e ambientais à sua propagação. Os procedimentos metodológicos consistiram em pesquisa bibliográfica, levantamento documental, observação in loco e aplicação de questionário semi-estruturado. A partir das abordagens realizadas concluímos que a ocorrência dessas doenças está associada à expansão urbana da cidade de Manaus e à falta de políticas públicas específicas para essas áreas em expansão, principalmente em relação à infra-estrutura de saneamento básico. Expansão urbana, doenças emergentes, Amazônia brasileira

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

02-02-2011

Como Citar

MAGALHÃES, S. C. M.; PEREIRA, N. V.; LIMA, S. do C. A EXPANSÃO URBANA DE MANAUS E SUAS IMPLICAÇÕES NA EMERGÊNCIA E OU REEMERGÊNCIA DE DOENÇAS. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, Uberlândia, v. 6, n. 11, p. 91–102, 2011. DOI: 10.14393/Hygeia617005. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/17005. Acesso em: 25 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos