DISTRIBUIÇÃO ESPAÇO-TEMPORAL DA HANSENÍASE EM MATO GROSSO / SPACE-TIME DISTRIBUTION OF THE HANSEN DISEASE IN MATO GROSSO

Autores

  • Emerson Soares dos Santos
  • Maria da Conceição Cavalcanti Magalhães Secretaria Executiva / Ministério da Saúde
  • Maria de Lourdes de Queiroz SES-MT
  • Rita Christina Martins Borges SES-MT
  • Messias Lucas de Lima SES-MT
  • Maria Silva Souza SES-MT
  • Alberto Novaes Ramos Junior Depto de Saúde Comunitária UFC

Palavras-chave:

Hanseníase, Distribuição Espaço-temporal, Mato Grosso

Resumo

Existe um reconhecimento internacional sobre o comportamento focal da hanseníase, ou seja, sua distribuição restrita a espaços, onde coincide um conjunto de premissas para sua produção. O Estado de Mato Grosso apresenta uma das situações mais desfavoráveis do Brasil, mantendo altos coeficientes de detecção da hanseníase nas últimas décadas. Mais de 35% da população do estado vive em municípios com prevalência superior a 5 casos/10.000 habitantes. Este trabalho tem por objetivo caracterizar a evolução espaço-temporal da hanseníase no Estado de Mato Grosso considerando os contextos: demográfico, ambiental e sócio-econômico não desconsiderando a possível influência de fatores operacionais dos serviços de saúde. Propõe também identificar padrões espaços-temporais da distribuição da hanseníase no Estado. Foram calculadas taxas de detecção anuais e em 2 períodos de 4 anos (1996-1999, 2000-2003) e 1 período de 3 anos (2004-2006) para municípios, micro e mesorregiões. As séries históricas são apresentadas na forma de gráficos e mapas. Os mapas demonstram a evolução espaço-temporal, cuja apresentação demonstra a distribuição dos casos no estado agregados por municípios, cujos dados são coeficientes médios em períodos de 3 anos. Gráficos foram construídos com a finalidade de demonstrar a evolução temporal nas diferentes regiões/áreas do estado. Considera-se que os padrões espaço-temporais da hanseníase ocorrem em espaços históricos (seculares) com intensos processos migratórios incorporados à atividade garimpeira e onde provavelmente influíram em sua instalação fatores favoráveis a transmissão da endemia; com espaços também históricos de manutenção da endemia ligados à transformação do espaço urbano em cidades de grande e médio porte e espaços recentes de expansão da endemia como resultado dos processos de ocupação da fronteira agrícola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emerson Soares dos Santos

Geógrafo - Mestre em Geografia

Maria da Conceição Cavalcanti Magalhães, Secretaria Executiva / Ministério da Saúde

Médica

Maria de Lourdes de Queiroz, SES-MT

Enfermeira - Mestre em Saúde Coletiva

Rita Christina Martins Borges, SES-MT

Enfermeira - Esp. em Gestão Pública de Saúde

Messias Lucas de Lima, SES-MT

Pedagogo-Sanitarista

Maria Silva Souza, SES-MT

Bióloga

Alberto Novaes Ramos Junior, Depto de Saúde Comunitária UFC

Médico - Mestre em Saúde Coletiva

Downloads

Publicado

2010-09-08

Como Citar

SANTOS, E. S. dos; MAGALHÃES, M. da C. C.; QUEIROZ, M. de L. de; BORGES, R. C. M.; LIMA, M. L. de; SOUZA, M. S.; RAMOS JUNIOR, A. N. DISTRIBUIÇÃO ESPAÇO-TEMPORAL DA HANSENÍASE EM MATO GROSSO / SPACE-TIME DISTRIBUTION OF THE HANSEN DISEASE IN MATO GROSSO. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, [S. l.], v. 6, n. 10, 2010. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/16970. Acesso em: 29 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos