Diagnóstico e análise do gerenciamento dos resíduos hospitalares da cidade de Campina Grande - Paraíba

Autores

  • Gustavo Campos Catão
  • José Dantas Neto
  • Marias Sallydelandia Sobral de Farias
  • Tassiana Barbosa Dantas

Palavras-chave:

Resíduo, ambiente, gestão.

Resumo

Este trabalho propôs - se diagnosticar e analisar o sistema de gerenciamento dos resíduos sólidos hospitalares da cidade de Campina Grande, verificando a importância que os hospitais dispensam não só ao manejo como também a preservação do ambiente em que eles atuam. A falta de uma iniciativa concreta de reciclar algum resíduo das unidades hospitalares, está intimamente ligada à inexistência de um modelo adequado para o manejo. A ocorrência de 35,71% de hospitais utilizando o modelo da ABNT sem nenhuma reciclagem de resíduo, acusa a possibilidade da falta de atenção e importância dedicada aos aspectos de reaproveitamento de resíduos gerados.Pela a análise realizada, constatou-se que o envolvimento ambiental do setor hospitalar da cidade de Campina Grande deixa a desejar de acordo com a legislação vigente no Brasil, relacionado aos impactos negativos gerados a sociedade e ao meio ambiente. A iniciativa privada exerce uma forte influência na perspectiva hospitalar de Campina Grande por responder por 71,4% da amostra pesquisada, o que concede a esse setor uma forte sensibilidade nos resultados gerais. A situação apontada torna-se ainda mais preocupante, na medida em que os hospitais não investem contundentemente recursos para a minimização do "gapâ€? entre o pouco conhecimento dos funcionários a respeito dos riscos e a real necessidade e profundidade desse conhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-01-08

Como Citar

CATÃO, G. C.; NETO, J. D.; FARIAS, M. S. S. de; DANTAS, T. B. Diagnóstico e análise do gerenciamento dos resíduos hospitalares da cidade de Campina Grande - Paraíba. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, [S. l.], v. 3, n. 5, 2008. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/16876. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos