Lutas sociais no espaço urbano de Belém e suas conexões com o saneamento básico

Autores

  • Rafael Caldeira Magalhães Universidade Federal de Minas Gerais Programa de Pós-Graduação em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos

Resumo

A principal questão deste trabalho é demonstrar a importância da atuação de dois movimentos sociais (Fórum dos Lagos e Movimento Orla Livre) no espaço urbano e seus reflexos sobre as políticas públicas em saneamento básico. As abordagens teóricas priorizaram elementos da relação entre a reprodução do capital e o Estado. Já para o estudo de saneamento, foram estudadas novas perspectivas de análise que reforçam a importância da dimensão social na estruturação dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário. A busca pela inclusão de elementos amazônicos representa, neste contexto, uma utopia para a atuação de tais movimentos sociais. Não obstante a forma propositiva, ressalta-se a resistência social como meio de contrapor o projeto de imposição do capital na cidade de Belém, em especial nas áreas de Preservação Permanente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Caldeira Magalhães, Universidade Federal de Minas Gerais Programa de Pós-Graduação em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos

Rafael Caldeira Magalhães
Engenheiro Sanitarista, Mestre em Recursos Hídricos/UFPA e doutorando do Programa de Pós-Graduação em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos/UFMG.

Downloads

Publicado

2017-02-02