Sherlock e o palácio da memória

Autores

  • Ana Carolina de Moura Delfim Maciel

DOI:

https://doi.org/10.14393/artc-v23-n42-2021-61864

Palavras-chave:

História, memória, audiovisua

Resumo

Neste artigo é analisado o sistema mnemônico, recentemente adaptado para a série da BBC Sherlock, sugestivamente referido como um “palácio da mente” ou “palácio da memória”. Trata-se de uma espécie de exercício psíquico que permite a Holmes “revisitar" o seu passado. Nesse espaço mental, o protagonista consulta “arquivos” de dados (textos e imagens) que estão armazenados em sua mente em detalhes. Esse “poder” o leva a memorizar, relembrar e visualizar tudo. A técnica milenar do poeta grego Simônides de Ceos é aqui comparada com a virtualidade do processo de armazenamento nos “palácios virtuais” da atualidade, como a própria concep- ção de arquivo como forma de preservar e recriar a ideia de passado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Carolina de Moura Delfim Maciel

Doutora em História pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Coordenadora da Coordenadoria dos Centros e Núcleos Interdisciplinares de Pesquisa (Cocen) e professora do Programa de Pós-graduação em Multimeios da Unicamp. Autora, entre outros livros, de Yes nós temos bananas – cinema industrial paulista: a Companhia Cinematográfica Vera Cruz, atrizes de cinema e Eliane Lage, Brasil, anos 1950. São Paulo: Alameda, 2011. 

Referências

A poluição da nuvem digital. Disponível em <https://super.abril.com.br/tecnologia/a-poluicao-da-nuvem-digital/>. Acesso em 21 out. 2020.

ASSMANN, Aleida. Espaços da recordação: formas e transformações da memória cultural. Campinas: Editora da Unicamp, 2011.

BENJAMIN, Walter. O narrador. In: Textos escolhidos. São Paulo: Abril Cultural, 1975.

BORGES, Jorge Luis. Ficções. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

Conheça o jovem que nunca esquece nada de sua própria vida. BBC Brasil, 2012. Disponível em <http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2012/09/120924_memoria_autobiografica_pai.shtml>. Acesso em 27 set. 2020.

GAGNEBIN, Jean Marie. Memória, história, testemunho. In: BRESCIANI, Stella e NAXARA, Márcia (orgs.). Memória e (res)sentimento: indagações sobre uma questão sensível. Campinas: Editora da Unicamp, 2001.

GATISS, Mark e MOFFAT, Steven (criadores). Sherlock. Produção de Sue Vertue e Elaine Cameron. Reino Unido, BBC, 2010-2017.

GINZBURG, Carlo. O fio e os rastros. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

HARRIS, Thomas. O silêncio dos inocentes. Rio de Janeiro: Record, 2018.

HARRIS, Thomas. Hannibal. Rio de Janeiro: Best Bolso, 2015.

HARTOG, François. Évidence de l’histoire. Paris : École des Hautes Etudes en Sciences Sociales, 2006.

MACIEL, Ana Carolina. História oral e o registro audiovisual: percursos e perspectivas. In: BARROSO, Vera Lucia Maciel (org.). História oral: democracia, direitos e diversidade. Porto Alegre: ISCMPA, 2018.

MARTINEZ-CONDE, Susana. Neuroscience in fiction: Hannibal lecter's memory palace. Scientific America, New York, 2013. Disponível em <https://blogs.scientificamerican.com/illusion-chasers/hannibal-lecter/>. Acesso em 16 out. 2020.
NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História, n. 10. São Paulo, 1993.

PROUST, Marcel. Em busca do tempo perdido: no caminho de Swann. São Paulo: Biblioteca Azul, 2006.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas: Editora da Unicamp, 2007.

SEIXAS, Jacy Alves de. Percursos de memórias em terras de história: problemáticas atuais. In: BRESCIANI, Stella e NAXARA, Márcia (orgs.). Memória e (res)sentimento: indagações sobre uma questão sensível. Campinas: Editora da Unicamp, 2001.

YATES, Frances. A arte da memória. Campinas: Editora da Unicamp, 2007.

Downloads

Publicado

2021-06-23

Como Citar

de Moura Delfim Maciel, A. C. . (2021). Sherlock e o palácio da memória. Artcultura, 23(42), 259–270. https://doi.org/10.14393/artc-v23-n42-2021-61864

Edição

Seção

Artigos