O imaginário no cordel Antonio Conselheiro: o profeta do sertão

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/TES-v3n2-2021-62034

Palavras-chave:

Arquétipos, Mitos, Cordel

Resumo

Esta abordagem, numa perspectiva da psicologia analítica e do imaginário coletivo, perfaz uma leitura mítico-arquetípica do imaginário no cordel. O corpus de análise é um cordel brasileiro, intitulado Antonio Conselheiro: o profeta do sertão (RINARÉ, 2015). No intuito de interpretar os mitos e arquétipos que organizam a imagem messiânica de Antonio Conselheiro nessa poética de Rinaré, notam-se: o mitologema da Criança Divina como marco originário de sua trajetória mística; o arquétipo do Velho Sábio em suas virtudes como um conselheiro espiritual; e o mito do Salvador, acentuando sua figura de esperança para um destino com bem-aventuranças em Canudos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BENÍCIO, Manoel. O rei dos jagunços. Chronica histórica e de costumes sertanejos sobre acontecimentos de Canudos. Brasília: Senado Federal, 1997.

BOLEN, Jean Shinoda. As deusas e a mulher: nova psicologia das mulheres. São Paulo: Paulus, 1990.

BRYANT. Christopher. Jung e o Cristianismo. Trad. Cecília Camargo Batalotti. São Paulo: Edições Loyola. 1996.

CALASANS, José. Notícias de Antônio Conselheiro. Vol. 56. Salvador: Centro de Estudos Baianos, 1969.

CUNHA, Euclides da. Os Sertões. Volume 1. São Paulo: Ministério da Cultura. Fundação Biblioteca Nacional. Departamento Nacional do Livro, 1901. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=2163. Acesso em 29. fev. 2016.

DIÉGUES JÚNIOR, Manuel. Ciclos temáticos na literatura de cordel. In.: Literatura Popular em Verso – Estudos. Tomo I. Rio de Janeiro: Casa de Rui Barbosa, 1973.

DURAND, Gilbert. As estruturas antropológicas do imaginário: introdução a arquetipologia geral. Trad. Hélder Godinho. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

ELIADE, Mircea. Mitos, Sonhos e Mistérios. Trad. Samuel Soares. Lisboa-Portugal: Edições 70, 2000.

ELIADE, Mircea. O Sagrado e o Profano. Trad. Rogério Fernandes. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

GIRARDET, Raoul. Mitos e Mitologias Políticas. Trad. Maria Lucia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

GRIMBERB, Luiz Paulo. Jung: o homem criativo. São Paulo: FTD, 1997.

KARLO-GOMES, Geam. A antinomia comunismo-cristianismo: leitura mitológico-arquetípica da obra Assunção de Salviano. Pernambuco: Edupe, 2018.

KARLO-GOMES, Geam. Assunção de Salviano na antinomia comunismo-cristianismo: a busca do paraíso perdido. 2017. 192f. Tese ( Programa de Pós-Graduação em Literatura e Interculturalidade - PPGLI) - Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, PB. Disponível em: http://tede.bc.uepb.edu.br/jspui/handle/tede/2948. Acesso em: 28. Jun. 2021.
JUNG, Carl Gustav. Espiritualidade e Transcendência. Seleção e edição de Brigitte Dorst. Trad. Nélio Schneider. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

JUNG, Carl Gustav. O Homem e seus Símbolos. Trad. Maria Lúcia Pinho. 5ª ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira S. A., S.D.

JUNG, Carl Gustav. Os arquétipos e o inconsciente coletivo. Trad. Maria Luiza Appy e Dora Mariana R. Ferreira da Silva. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

JUNG, Carl Gustav; KERÉNYI, Karl. A Criança Divina: uma introdução à essência da mitologia. Trad. Vilmar Schneider. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

LUCIANO, Aderaldo. Apontamentos para uma História crítica do cordel brasileiro. Rio de Janeiro: Edições Adaga – São Paulo: Editora Luzeiro, 2012.

MARK, Margaret; PEARSON, Carol S. O Herói e o Fora-da-Lei. São Paulo: Pensamento Cultrix LTDA, 2001.

MAFFESOLI, Michel. O imaginário é uma realidade. (Entrevista a Juremir Machado da Silva). In.: Revista Famecos, mídia, cultura e tecnologia, nº 15. Porto Alegre: Edipucrs, 2001. p.74-82.

OLIVEIRA. Leandro Vilar. Antônio Conselheiro e o mito do salvador. História, imagens e narrativas. nº 21. Outubro/novembro/2015. Disponível em: http://www.historiaimagem.com.br/edicao21outubro2015/conselheiro-salvador.pdf. Acesso 27. Jan. 2015.

RINARÉ, Rouxinol. Antônio Conselheiro: o Profeta do sertão. Literatura de cordel. Fortaleza – CE, agosto de 2015. Disponível em: https://www.amazon.com.br/ANTONIO-CONSELHEIRO-Um-Profeta-Sert%C3%A3o-ebook/dp/B014V3ZKT2. Acesso: 20. Out. 2017.

VENTURA, Roberto. Canudos como cidade iletrada: Euclides da Cunha na urbs monstruosa. Revista de Antropologia, São Paulo, USP, V. 40 nº 1, 1997. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/ra/article/view/27066>. Acesso em: 27. Jan. 2016. pp. 167

WOOLGER, Jennifer Barker; WOOLGER, Roger J. A Deusa Interior: Um guia sobre os eternos mitos femininos que moldam nossas vidas. São Paulo: Cultrix, 2007.

Downloads

Publicado

2021-06-29

Como Citar

KARLO-GOMES, G. O imaginário no cordel Antonio Conselheiro: o profeta do sertão. Téssera, [S. l.], v. 3, n. 2, p. 56–68, 2021. DOI: 10.14393/TES-v3n2-2021-62034. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/tessera/article/view/62034. Acesso em: 19 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos