Um romance não escrito, uma viagem não realizada: Roland Barthes por Paloma Vidal, em ‘Não escrever’

Autores

  • Katerina Blasques Kaspar Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.14393/TES-v0n0-2021-61203

Palavras-chave:

Paloma Vidal, Roland Barthes, Deslocamento, Literatura inespecífica

Resumo

Entre 2015 e 2018, Paloma Vidal realiza o projeto literário Não escrever: um conjunto de manifestações diversas, como anotações de aula, performances, viagens, um diário, um livro cartonero. Nosso interesse central neste artigo será de acompanhar sobretudo a manifestação de Não escrever em livro cartonero (2018), observando a presença de Roland Barthes por entradas variadas: personagem, intelectual, sujeito biográfico. A reflexão sobre o deslocamento em diferentes camadas atravessará todo o percurso deste texto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARTHES, Roland. “Semântica do objeto” [1966], in: A aventura semiológica. Trad. Mário Laranjeira. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

BARTHES, Roland. “Por onde começar?” [1970] e “Pierre Loti: ‘Aziyadé’” [1971], in: O grau zero da escrita: seguido de novos ensaios críticos. Trad. Mário Laranjeira. São Paulo: Martins Fontes, 2004a.

BARTHES, Roland. “Incidentes” [1987], in: Incidentes. Trad. Mário Laranjeira. São Paulo: Martins Fontes, 2004b.

BARTHES, Roland. “Modernidade de Michelet” [1974], in: O rumor da língua. Trad. Mário Laranjeira. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2012.

BARTHES, Roland. Império dos signos [1970]. Trad. Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2016.

BARTHES, Roland. Roland Barthes por Roland Barthes [1975]. Trad. Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Estação Liberdade, 2017.

BARTHES, Roland. Le lexique de l’auteur. Séminaire à l’École pratique des hautes études 1973-1974. Paris: Seuil, 2010.

BARTHES, Roland. La préparation du roman. Cours au Collège de France 1978-1979 et 1979-1980. Paris: Seuil, 2015

GARRAMUÑO, Florencia. Frutos estranhos: sobre a inespecificidade na estética contemporânea. Trad. Carlos Nougué. Rio de Janeiro: Rocco, 2014.

HEATH, Stephen. Vertige du déplacement. Lecture de Roland Barthes. Paris: Fayard, 1987.

PERRONE-MOISÉS, Leyla. Posfácio, in: Texto, crítica, escritura. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

PERRONE-MOISÉS, Leyla. “Relembrando Barthes, sem autópsias acadêmicas”, in: Com Roland Barthes. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2012.

PALOMA Vidal. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2021. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/

pessoa101609/paloma-vidal>. Acesso em: 19 mai. 2021. Verbete da Enciclopédia.

PINO, C. A. Da filiação do pesquisador à filiação do escritor: Roland Barthes e o seminário da crise intelectual. Remate de Males, Campinas, SP, v. 39, n. 2, p. 830–848, 2019. Disponível em: <https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8655871>. Acesso em: 19 maio. 2021.

SAMOYAULT, Tiphaine. Roland Barthes. Biographie. Paris: Seuil, 2015.

SOLLERS, Phillipe. L’amitié de Roland Barthes. Paris: Seuil, 2015.

VIDAL, Paloma. Mar azul. Rio de Janeiro: Rocco, 2012.

VIDAL, Paloma. Não escrever [livro cartonero]. São Paulo: Malha Fina Cartonera, 2018a.

VIDAL, Paloma. Menini. Rio de Janeiro: 7Letras, 2018b.

VIDAL, Paloma. Wyoming. Rio de Janeiro: 7Letras, 2018c.

VIDAL, Paloma. Estar entre: ensayos de literaturas en tránsito. Ciudad Autónoma de Buenos Aires, 2019.

VIDAL, Paloma. Não escrever [2018]. onde não estou [blog]. Disponível em: <https://www.ondeeunaoestou.com/single-post/2018/12/15/n%C3%A3o-escrever>. Acesso em: 19 mai. 2021.

Downloads

Publicado

2021-07-30

Como Citar

BLASQUES KASPAR, K. Um romance não escrito, uma viagem não realizada: Roland Barthes por Paloma Vidal, em ‘Não escrever’. Téssera, [S. l.], p. 43–63, 2021. DOI: 10.14393/TES-v0n0-2021-61203. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/tessera/article/view/61203. Acesso em: 24 set. 2022.