“Cidadã de segunda classe”: sujeitos femininos e a fragmentação identitária no mundo pós-colonial

Autores

  • Maria Isabel Lemos ISCTE-IUL

DOI:

https://doi.org/10.14393/TES-v0n0-2021-60699

Palavras-chave:

Buchi Emecheta, colonialismo, fragmentação identitária, análise literária

Resumo

A contemporaneidade, marcada por constantes deslocamentos geográficos, simbólicos e ontológicos, carrega as marcas de seu tempo; e também os traços históricos da exploração colonial e da fragmentação identitária que a mesma potencializou. Esta análise literária, baseada no volume “Cidadã de Segunda Classe” (2018), da nigeriana radicada em Londres Buchi Emecheta, visa à problematização da experiência de fragmentação e transmutação identitária vivenciada por migrantes, bem como seus efeitos contemporâneos. Nesta reflexão, o papel da Literatura como ferramenta para a consolidação do locus enunciativo de tais grupos e sujeitos é abordado, assim como a sua centralidade para a reconstrução de narrativas históricas e políticas com base no processo dialético de estruturação das identidades. A partir das experiências da personagem Adah, de caráter altamente autobiográfico, observam-se diferentes tipos de deslocamento e alteridade: o lugar da mulher na sociedade patriarcal igbo, o enquadramento das imigrantes africanas, e de seus descentes, na estrutura social inglesa e a importância das mesmas para o estabelecimento de novos sujeitos femininos e perspectivas literárias. O volume, publicado na década de setenta do século XX, levanta inúmeras questões que se refletem na atualidade e contribuem para a compreensão dos processos históricos de desterritorialização e ressignificação identitária aqui abordados. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ADENIYI, A. Evolution of Nigerian Diaspora in Britain: Issues, Perspectives, and a Continuing Debate. Historical Research Letter, International Knowledge Sharing Platform (IISTE), v. 31, p. 1-10, 2016. Disponível em: https://www.iiste.org/Journals/index.php/HRL/article/view/29922/30734. Acesso em: 13 Abril 2021.

BARTHELEMY, A. Western Time, African Lives: Time in The Novels of Buchi Emecheta. Callaloo, Baltimore, n. 40, p. 559-574, 1989.

BAUMAN, Z. O Mal-estar da Pós-Modernidade. Tradução de Mauro Gama e Claudia Martinelli Gama. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1998. 276p.

________. Modernidade líquida. Tradução de Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001. 280p.

________. Identidade: Entrevista a Benedetto Vecchi. Tradução de Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2005. 119p.

BERND, Z. Colocando em xeque o conceito de literatura nacional. SIMPÓSIO INTERNACIONAL RELAÇÕES LITERÁRIAS INTERAMERICANAS SOBRE TERRITÓRIO E CULTURA, 1, Rio de Janeiro, 2007. Disponível em: https://www.zilabernd.com/arquivos/89/uff2007-pdf_145118.pdf. Acesso em: 27 Abril 2021.

BHABA, H. K. The World and the Home. Social Text, 31/32, Durham: Duke University Press, p. 141-153, 1992. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/466222?seq=1. Acesso: 13 Abril 2021.

BRUNER, C.; BRUNER, D. Buchi Emecheta and Maryse Condé: Contemporary Writing from Africa and the Caribbean. World Literature Today, Oklahoma, v. 9, n. 51, p. 9-13, 1985. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/40140523?seq=1. Acesso em: 26 Abril 2021.

CANCLINI, N. G. Consumidores e cidadãos: conflitos multiculturais da globalização. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 1995. 268p.

COX, M. A. Buchi Emecheta: Re-imagining of the African Feminism Self. In: PANDURANG, M.; BARTELS, A. (Eds) African Women Novelists Re-Imagining Gender. Nova Déli: Pencraft International, 2010, p. 51-63.

DELEUZE, G; GUATTARI, F. Rhizome: introduction. Paris: Editions de Minuit, 1976. 74p.

EMECHETA, B. Head above water. Londres: Ogwugwu Afo, 1986. 243p.

______. Cidadã de segunda classe. Tradução de Heloisa Jahn. Porto Alegre: Dublinense, 2018. 256p.

______. No fundo do poço. Tradução de Julia Dantas. Porto Alegre: Dublinense, 2019. 192p.

GILROY, P. O Atlântico negro: modernidade e dupla consciência. Tradução de Cid Knipel Moreira. 2.ed. São Paulo: Editora 34, 2012. 468p.

GLISSANT, E. A Poética da Relação. Lisboa: Sextante Editora, 2011. 216p.

HALL, S. Quem precisa de identidade? In: SILVA, T. (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos Estudos Culturais. Petrópolis: Vozes, 2000. p. 103-133.

HARRIS, H. Book Reviews: Second Class Citizen By BUCHI EMECHETA. Race & Class, Londres, v. 16, n. 4, p. 433-435, 1975. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/abs/10.1177/030639687501600411. Acesso em: 26 Abril 2021.

HASHMI, N. Immigrant Children in Europe: constructing a transnational identity. In: HOEFERT, A.; SALVATORE, A. (Eds) Between Europe and Islam – Shaping modernity, in a transcultural space. Bruxelas: Peter Lang, 2000. p. 163-173.

KATRAK, K. Womanhood/Motherhood: Variations on a Theme in Selected Novels of Buchi Emecheta.The Journal of Commonwealth Literature, Londres, v. 22, n. 1, p. 159-170, 1987.

OHADIKE, D. Igbo Culture and History. In: ACHEBE, C. Things Fall Apart, Londres, Heinemann, 1996, xix-xlix.

OKEREKE, G. Raising Women's Consciousness Towards Transformation in Nigeria: The Role of Literature. Issue: A Journal of Opinion, Cambridge, v. 25, n. 2, p. 28-30, 1997. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/1166741?seq=1. Acesso em: 27 Abril 2021.

RIBEIRO, D. Quem tem medo do feminismo negro?. 11.ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2020. 148p.

RUTHERFORD, J. Identity: Community, Culture, Difference. Dagenham: Lawrence & Wishart, 1990. 239p.

SOUGOU, O. Writing Across Cultures: Gender Politics and Difference in the Fiction of Buchi Emecheta. Amsterdam: Editions Rodopi, 2002. 243p.

WALKER, A. In Search of our Mothers' Gardens: Womanist Prose. California: Harcourt, 1983. 418p.

WOODWARD, K. Identity and difference. Londres: The Open University e SAGE Publications, 1997. 320p.

Downloads

Publicado

2021-07-31

Como Citar

LEMOS, M. I. “Cidadã de segunda classe”: sujeitos femininos e a fragmentação identitária no mundo pós-colonial. Téssera, [S. l.], p. 136–153, 2021. DOI: 10.14393/TES-v0n0-2021-60699. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/tessera/article/view/60699. Acesso em: 12 ago. 2022.