Geografias do afeto e do desterro

Autores

  • Analice de Oliveira Martins IFF/UENF

DOI:

https://doi.org/10.14393/TES-v0n0-2021-59831

Palavras-chave:

Deslocamentos, Estrangeiridade, Migrações, Trânsitos

Resumo

Esta resenha pretende apresentar e analisar brevemente o livro de poesias Deriva, de Adriana Lisboa, publicado em 2019, pela editora Relicário. A partir de teóricos e críticos literários como Michel Maffesoli, Silviano Santiago e Luciano Trigo, serão abordadas, pelas perspectivas social, lírico-amorosa e artística, as seguintes questões: deslocamentos, migrações, fronteiras, estrangeiridade, cartografias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

LISBOA, A. Rakushisha. Rio de Janeiro: Rocco, 2007.

LISBOA, A. Azul Corvo. Rio de Janeiro: Rocco, 2010.

LISBOA, A. Hanói. Rio de Janeiro, Alfaguarra, 2013.

LISBOA, A. Deriva. Belo Horizonte: Relicário, 2019.

MAFFESOLI, M. Sobre o nomadismo: vagabundagens pós-modernas. Rio de Janeiro: Record, 2001.

SANTIAGO, S. O cosmopolitismo do pobre: crítica literária e crítica cultural. Belo Horizonte: UFMG, 2004.

Arquivos adicionais

Publicado

2021-07-31

Como Citar

DE OLIVEIRA MARTINS, A. Geografias do afeto e do desterro. Téssera, [S. l.], p. 154–158, 2021. DOI: 10.14393/TES-v0n0-2021-59831. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/tessera/article/view/59831. Acesso em: 24 set. 2022.